skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
21 maio 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Guimarães em Debate #16 | Transportes públicos e preço da habitação

Redação
Multimédia \ sábado, janeiro 08, 2022
© Direitos reservados
O início da nova concessão de transportes públicos no concelho e o alto e especulativo preço da habitação em Guimarães foram os dois temas em discussão na edição número 16 do GMR em Debate.

Tiago Laranjeiro lançou o tema da implementação da Guimabus, concessão dos transportes públicos concelhia, para o debate. A ausência de um transporte a “pedido”, de “proximidade” para as áreas mais periféricas e a “falta de uma certa intermodalidade” foram algumas das críticas avançadas.

Francisco Teixeira defendeu que “globalmente” esta concessão é um grande passo para Guimarães e que ainda é cedo para se fazer um balanço, acrescentando que algumas das críticas conhecidas são das áreas mais ligadas ao concessionário do que responsabilidade da Câmara.

O segundo tema mereceu uma maior divergência nas opiniões. Francisco Teixeira foi muito crítico para com os “preços estratosféricos” que se praticam na área do imobiliário na cidade e nas freguesias envolventes. Defendeu uma atuação mais firme da Câmara no sentido de proibir a criação de mais hostals ou turismo de habitação local no centro da cidade e impedir a mudança de funcionalidade de espaços residenciais para outras funções, para se evitar que a cidade se torne um espaço para “ricos ou muito ricos”.

Tiago Laranjeiro culpou os últimos vinte anos em que a Câmara limitou a construção urbana e salientou que os atuais preços são, em parte, um reflexo da oferta e da procura em resultado da ausência de habitações. Defendeu um aumento das licenças de construção entre outras medidas.

No final, Tiago Laranjeiro leu uma passagem do livro “A Ascensão do Dinheiro”, do historiador Niall Ferguson.

Francisco Teixeira leu um poema de Sophia de Mello Breyner Andresen, de junho de 1974, “Com fúria e raiva”, com uma forte aplicação aos dias de hoje, como referiu, para certos demagogos.

Esta primeira edição de 2022 teve a ausência de Mariana Silva e marcou o arranque do programa com transmissão em direto nas redes sociais do Jornal de Guimarães. Programa quinzenal, aos sábados, pelas 11h, encontra-se também disponível em podcast nas principais aplicações deste âmbito.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #28