skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
07 outubro 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

A 2.ª temporada das CLAV Live Sessions estende-se de outubro a dezembro

Redação
Cultura \ quarta-feira, setembro 07, 2022
© Direitos reservados
Siricaia, Minta, Captain Boy e Evacigana são os artistas que protagonizam as sessões na antiga escola primária de Vermil, com uma lotação máxima de 15 pessoas, mediante marcação prévia.

Já sem as restrições associadas à covid-19, que nem assim silenciaram a música – o projeto cultural prosseguiu ininterrupto, com concertos em streaming nos períodos de confinamento -, o Centro e Laboratório Artístico de Vermil (CLAV) regressa às live sessions a 27 de outubro, com Siricaia. A atuação do duo aveirense precede os concertos de Minta, a 09 de novembro, de Captain Boy, a 24 de novembro, e de Evacigana, a 29 de dezembro de 2022.

Oriundos de Aveiro, Susie Filipe (percussão e voz) e Vítor Hugo (voz e guitarra) formaram os Siricaia em 2019, tendo já lançado os álbuns Família Fandango, retrato sonoro contemporâneo e eletrónico de um seio familiar tipicamente português ao longo de quatro gerações, Tormento, com a colaboração de Tó Trips (Dead Combo), e Rita, ambos neste ano.

Minta é a protagonista do concerto seguinte. Autora portuense radicada em Lisboa, Francisca Cortesão exibe uma carreira multifacetada, repleta de projetos e colaborações, desde os Minta & The Brook Trout, banda que lançou recentemente o quarto álbum, Demolition Derby, às parcerias com Lena d’Água e Bruno Pernadas e aos projetos Mão Verde - “música para crianças que não se quer infantil”, que terá novo disco-livro em 2022 – e Mais Alto!, concerto de versões de canções de protesto (no sentido mais lato do termo), num trabalho conjunto com a escritora Isabel Minhós Martins.

No dia 24 de novembro, Captain Boy, denominação artística do vimaranense Pedro Ribeiro, apresenta Domingos Lentos, o seu terceiro álbum, totalmente escrito em português, inspirado por autores como Bukowski e Hermann Hesse, que versa sobre autodestruição, perda e descoberta. Ainda que seja um álbum introspetivo, o músico decidiu compô-lo a pensar na banda que o acompanha ao vivo, para poder explorar de forma mais enérgica as suas canções.

No fim do ano, os Evacigana apresentam rock que visceral e melancólico em doses iguais, explorando as estruturas e melodias da pop mais alternativa, sem esquecer as texturas eletrónicas quando necessita de abrandar.

Além da demo homónima, editada em 2020, a banda lisboeta apareceu em festivais como o Emergente, o que lhes garantiu lugar na compilação Novos Talentos Fnac 2021. Os Evacigana vão apresentar neste concerto um conjunto de novos temas que nasceram da residência artística Cacarejo N`Aldeia, realizada no final do primeiro semestre no CLAV, e que farão parte do seu novo trabalho discográfico.

Os concertos em Vermil têm a lotação máxima de 15 espetadores, mediante marcação prévia, e serão transmitidos via streaming, no canal de YouTube do CLAV.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #35