skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
22 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

A luta continua: reviravolta no 3.º período embala Vitória e prolonga final

Redação
Desporto \ sábado, maio 11, 2024
© Direitos reservados
A perder por 5‐3 ao intervalo, a equipa de Vítor Macedo virou resultado no terceiro quarto e venceu por 10‐7. Quarto jogo está marcado para as 13h00 de domingo.

A esperança no pentacampeonato vive por mais um dia: a jogar para se manter à tona da água, após duas derrotas caseiras no desempate por grandes penalidades, o Vitória SC rubricou uma ponta final categórica no Porto e derrotou o Fluvial Portuense por 10‐7 no terceiro encontro da final da Divisão A1 masculina.

Apostado em contrariar a onda adversa que se gerou nas Piscinas Municipais de Guimarães, o conjunto de Vitor Macedo parecia ver as suas intenções engolidas no segundo período, mas encontrou a sua melhor versão a tempo de inverter a corrente. Depois do 2‐2 no final do primeiro quarto, a espelhar o equilíbrio que se vira em Guimarães, a formação de touca negra viu‐se a perder por 5‐2 a dois minutos do intervalo, antes de reduzir para 5‐3 por Milan Kovacevic, restavam quatro segundos para se jogar na segunda pausa.

Coube precisamente ao jogador sérvio encabeçar o decisivo assalto à baliza de Nuno Cruz, por forma a prolongar a final pelo menos mais um dia: o Vitória empatou o desafio em pouco mais de dois minutos, com dois golos seus, e operou a reviravolta por Salvador Lopes e por Tiago Teixeira num período imaculado, em que manteve as suas redes a salvo.

O Fluvial tentou reequilibrar as operações nos oito minutos finais e ainda reduziu para 7‐6, mas a experiência de Pedro Sousa e a pontaria de Harrisson Herring emergiu nessa fase para segurar e consolidar uma vantagem que assegura o quarto jogo, marcado para as 13h00 de domingo, no Porto. Em caso de novo triunfo, o Vitória garante o regresso da série às suas piscinas para o quinto e decisivo jogo, a 18 de maio.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73