skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
27 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Alfa Pendular “vai regressar a Guimarães a todo o momento”

Redação
Sociedade \ terça-feira, dezembro 12, 2023
© Direitos reservados
Convicção demonstrada por Domingos Bragança no Guimarães em Debate. Canal dedicado que servirá o norte do concelho, através da ligação à Alta Velocidade, servirá para metrobus ou ferrovia.

Domingos Bragança está convicto que em breve o concelho de Guimarães voltará a ser servido com o serviço Alfa Pendular por parte da CP (Comboios de Portugal), depois dos comboios mais rápidos em circulam atualmente no nosso país deixarem de percorrer a linha de Guimarães em novembro de 2020.

Essa convicção foi transmitida pelo presidente da Câmara Municipal de Guimarães no Guimarães em Debate da última sexta-feira, em que Domingos Bragança foi o convidado especial do programa de debate do Jornal de Guimarães, que pode ver nesta ligação.

“É um disparate e um contrassenso o Alfa ter vindo para Guimarães em 2015 e depois, por causa de um acidente, de uma locomotiva que se perdeu num desastre, ser a locomotiva de Guimarães que se retirou”, disse o líder máximo do município, reportando-se ao acidente ocorrido em Soure há mais de três anos. Nessa sequência, o presidente da câmara frisou então que o Alfa deve regressar em breve: “Já me disseram que a todo o momento o Alfa Pendular vai regressar a Guimarães”, concretizou.

Canal dedicado servirá metrobus e metro ligeiro de superfície

A mobilidade foi, de resto, um dos principais temas debatidos neste programa, sendo apontada por Domingos Bragança, que está a meio do último mandato autárquico, como “um dos grandes desígnios” para o futuro de Guimarães, nomeadamente pensar o transporte público em via dedicada.

Nesse âmbito o autarca abordou duas realidades: a ligação ao norte do concelho e a ligação a sul. Para o norte do concelho está em execução o estudo para a criação de um canal dedicado por Fermentões, Ponte e Taipas através da ligação à linha de alta velocidade, em Braga. Este canal dedicado será pensado quer para se implementar sistema de ferrovia ligeira quer para metrobus.

Domingos Bragança sustentou que, na sua opinião, a ferrovia ligeira seria a melhor alternativa. “Mesmo que se comece com metrobus puro, com autocarros elétricos, se conseguimos vencer politicamente os poderes nacionais”, disse, não concluindo o seu raciocínio, reforçando depois que “pode ser que no futuro encontremos sensibilidade necessária, e já estivemos mais longe do que isso” para que a ferrovia seja uma realidade na ligação à futura estação de alta velocidade. “O canal próprio vai ser criado com quotas planas, em que os desníveis de altitude tenham uma longa distância. Estamos a definir a obra para o canal que dará para o metro ligeiro de superfície e para o metrobus”, atirou.

Em relação à zona sul do concelho, Bragança aponta a ferrovia existente como solução de mobilidade. “Reabilitar de vez os apeadeiros e fazer com que haja possibilidade de ter um veículo que ande para trás e para a frente possa resolver os vazios existentes” é a visão do líder máximo do município para proporcionar uma melhor ligação das vilas de Lordelo e Moreira de Cónegos, por exemplo, com o coração do concelho.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73