skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
22 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Álvaro Pacheco:“Acabou o sonho, mas há coisas que ainda podemos conquistar”

Redação
Desporto \ quarta-feira, abril 17, 2024
© Direitos reservados
Treinador admite nervosismo e precipitação após o FC Porto empatar numa eliminatória em que o Vitória quis, mas ficou pelo caminho. Ainda há cinco jornadas na Liga para fazer história, projeta.

Nada parece retirar a confiança a Álvaro Pacheco quando projeta aquilo que ainda resta da temporada. Nem mesmo a eliminação da Taça de Portugal nas meias‐finais perante o FC Porto, consumada esta quarta‐feira, com a derrota por 3‐1 na segunda mão, no Estádio do Dragão, a somar‐se ao desaire por 1‐0 na primeira, no D. Afonso Henriques.

“Acabou o sonho. Neste ano, não temos hipótese de chegar à final da Taça, mas há coisas que ainda podemos conquistar. Temos mais cinco jogos e queremos fazer história pelo clube”, referiu, na entrevista rápida à Sport TV para análise ao desafio.

Convencido de que os seus pupilos entraram “muito bem”, pese a felicidade de marcarem no primeiro lance do desafio, o técnico crê que o jogo estava completamente controlado até ao penálti que deu o golo do empate, pese as dificuldades de Jota Silva e de Nélson Oliveira na frente, abrindo espaços no meio para o adversário progredir. Depois do tento do empate, a equipa abanou, reconhece. “A equipa ficou um bocado nervosa, precipitada, mas nunca esteve desligada do jogo”, resume.

Álvaro Pacheco lembrou ainda que o Vitória poderia ter marcado o golo do empate no último lance da primeira parte e enalteceu a entrada para a segunda metade do desafio, reveladora da capacidade da equipa para se “adaptar e encontrar soluções para se manter no jogo”. “Tivemos um caudal ofensivo tremendo na segunda parte. Se tivéssemos feito o 2‐2, isso iria intranquilizar o Porto e dar‐nos um elã”, realçou.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73