skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
24 junho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Álvaro Pacheco e um Vitória de “coragem” que “perdeu dois pontos”

Redação
Desporto \ domingo, fevereiro 11, 2024
© Direitos reservados
Treinador do Vitória considera a prestação frente ao Benfica “monstruosa”, encarando os encarnados “olhos nos olhos” mesmo em inferioridade numérica.

“Quem viu o jogo percebe que o resultado é inteiramente injusto para o Vitória”. Foi desta forma que Álvaro Pacheco começou por analisar o empate a duas bolas na receção ao Benfica na noite deste domingo, em jogo da 21.ª jornada do campeonato.

O técnico destaca a coragem da sua equipa. “Fomos a equipa mais corajosa, mais ativa, com mais oportunidades criadas. O melhor jogador do Benfica aqui foi o guarda-redes, o que diz o que foi o nosso desempenho. A nossa primeira parte foi monstruosa, não permitimos que o Benfica chegasse ao último terço com critério, só chegava com bolas para das. Mesmo sem o terreno nas melhores condições conseguimos aproveitar os espaços por fora e por dentro e tirámos bem os espaços ao Benfica, procurando a profundidade”, disse.

Na sala de imprensa do D. Afonso Henriques, o treinador diz que encontrou os jogadores “tristes no balneário”. “O que fizemos a nível de qualidade de jogo foi monstruoso. Deveríamos chegar ao intervalo a ganhar por mais do que um golo. Disse aos jogadores para não ficarem tristes por sofrer um golo injustamente, mas a ser destemidos e corajosos na procura dos três pontos. Chegámos ao segundo golo, tivemos oportunidade de fazer o terceiro. Depois a expulsão condicionou, mas nunca perdemos a coragem de ser Vitória. O Benfica poucas oportunidades teve a não ser o golo, num ressalto. Senti os meus jogadores tristes, o Vitória perdeu aqui dois pontos”.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73