skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
01 junho 2023
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

André Amaro projeta Casa Pia: “Sabemos onde atacar para fazer golos”

Tiago Mendes Dias
Desporto \ quinta-feira, fevereiro 16, 2023
© Direitos reservados
No domingo, o Estádio Nacional acolhe duelo pelo quinto lugar, entre duas das melhores defesas do campeonato. O central realça, ainda assim, que o Vitória conhece os “pontos frágeis” dos lisboetas.

No encalço um do outro na luta pelo quinto lugar, Vitória e Casa Pia defrontam-se a partir das 20h30 de domingo, para a 21.ª jornada da Liga Bwin, na sequência de momentos diferentes: com os três triunfos consecutivos a abrir a segunda volta, a equipa de Guimarães atingiu os 33 pontos e ascendeu ao quinto posto, ultrapassando os gansos, apenas vitoriosos num dos últimos seis jogos oficiais (2-1 ao Santa Clara). Na antecâmara desse duelo marcado para o Estádio Nacional, André Amaro vinca a ambição de somar mais três pontos, algo que, a concretizar-se, alargaria a diferença para os casapianos, sextos classificados, com 31.

“São mais três pontos. O Casa Pia é um adversário muito difícil. Está a ser, do nosso ponto de vista, a equipa sensação do campeonato. Isso está aos olhos de todos. Vai ser um jogo muito difícil na casa deles. Queremos conquistar mais três pontos”, reiterou o central, antes do treino matinal desta quinta-feira.

Cada uma das equipas em confronto no domingo sofreu até agora 20 golos cada uma: é o terceiro melhor registo do campeonato, a par do Sporting de Braga e do Vizela. Ainda assim, o defesa de 20 anos crê que o Vitória tem armas para marcar aos lisboetas. “As equipas sofrem poucos golos, mas sabemos os pontos frágeis deles. Estamos a estudar bem o adversário e sabemos onde atacar para fazer golos”, acrescentou.

Titular em 19 das 20 jornadas realizadas – falhou apenas o duelo com o Gil Vicente, por castigo -, André Amaro é o segundo elemento mais utilizado por Moreno no campeonato, com 1.643 minutos, marca apenas superada pelo totalista Bruno Varela (1.800 minutos). Perante esses números, o defesa realçou que deve continuar a trabalhar, sem “baixar a guarda”, e mostrou-se confiante na prestação da defesa vitoriana no Jamor, mesmo sem o contributo de Ibrahima Bamba, castigado, e a dúvida em redor do outro habitual colega de setor, Mikel Villanueva, tendo em conta a lesão contraída na receção ao Portimonense.

“O Ibra está de fora. Sabemos que a nossa maneira de jogar vai ser muito idêntica ao que temos feito. Temos muita confiança nos jogadores da linha defensiva. A nossa consistência defensiva tem demonstrado isso. Faremos o que é melhor, seja de uma maneira ou de outra”, referiu.

Convencido de que a equipa está a ser “recompensado” por “trabalhar no duro todos os dias”, André Amaro disse ainda que o Vitória tanto se sente bem a jogar com quatro defesas, como com três. “Não é tanto o sistema tático que conta. O jogo começa desde o avançado até cá atrás”, observou.

A propósito do princípio de acordo para a compra de 46% da SAD do Vitória pelo fundo V Sports, proprietário do Aston Villa, André Amaro vincou que o plantel está alheado da operação, a trabalhar de forma “completamente normal”. “São assuntos que não nos dizem respeito. Temos é de fazer o nosso trabalho em campo”, disse.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #51