skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
22 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

António Miguel Cardoso aponta penálti por assinalar e critica VAR

Redação
Desporto \ domingo, maio 12, 2024
© Direitos reservados
A seu ver, o braço de Niakaté em resposta a cabeceamento de Tomás Ribeiro, com 1–1 no marcador, deveria ter valido penálti. Presidente vitoriano considera que houve falta de coerência em Hugo Miguel.

Numa rara aparição à sala de imprensa do Estádio D. Afonso Henriques, o presidente do Vitória SC considerou que o dérbi com o Sporting de Braga, que os arsenalistas venceram por 3–2, foi escamoteado por uma decisão da equipa de arbitragem: a de não assinalar grande penalidade no cabeceamento de Tomás Ribeiro à trave, com a bola a resvalar no braço de Niakaté. A trajetória da bola era a da baliza.

“Tenho de lamentar o que se passou hoje com a arbitragem. Temos um grupo forte, unido, a fazer um grande jogo. Não podemos permitir que, quando está 1–1, um jogo possa ser escamoteado daquela forma. Estamos a falar de um braço em cima do ombro [a alargar a volumetria]”, referiu.

Para o dirigente, o videoárbitro, Hugo Miguel, não teve o mesmo critério do verificado no duelo entre o Famalicão e o Sporting de Braga, da 18.ª jornada (2–1 para os bracarenses), em que marcou penálti depois de José Fonte travar o cabeceamento de Jhonder Cadiz com o braço.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73