skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
24 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

“Aspetos que não se veem”: Nuno Leite num arranque com “expetativa enorme”

Redação
Desporto \ segunda-feira, junho 26, 2023
© Direitos reservados
Fazer “melhor do que na época passada” é o objetivo assumido para a próxima temporada. Vice-presidente revelou que foram feitas obras na academia e está a ser feita uma aposta na performance.

A “alegria” de voltar a ter o plantel junto marcou presença esta segunda-feira na Academia do Vitória com o regresso aos trabalhos da equipa principal. Nuno Leite, vice-presidente com a pasta do futebol, falou aos meios do clube, destacando que o Vitória SC apresenta-se para a temporada 23/24 com uma “estrutura preparada”.

“Este grupo não vai nascer do zero. Já tem uma estrutura preparada e, felizmente, voltará a ser liderado pelo Moreno Teixeira, um treinador em quem depositamos total confiança. A nossa expectativa é enorme”, refere o vice-presidente.

Esta expetativa baseia-se em “outros aspetos que não se veem”, anunciado obras na academia e uma aposta na performance. “procedemos a algumas obras na Academia, melhorámos em termos de tecnologia e reforçámos determinados setores, tal como fizemos há um ano, por exemplo, no departamento de psicologia e na introdução da prática do yoga. Passaremos a contar com novos profissionais para trabalhar a performance dos atletas. A soma desses detalhes também ajudará a equipa a meter mais vezes a bola dentro da baliza”, dá conta o dirigente.

Nuno Leite assume que “a equipa já está focada” no primeiro jogo oficial, frente ao NK Celje, a contar para a Liga Conferência, assumindo como objetivo “fazer melhor do que a época passada”. “Lutaremos para ganhar sempre em qualquer jogo e em qualquer campo, em Portugal ou por essa Europa fora. Queremos fazer melhor do que na época passada”, vinca.

De resto, o vice-presidente pede aos adeptos que acreditem, recordando a simbiose do último jogo da época. “Que aquela imagem fantástica do nosso último jogo em casa nos acompanhe sempre na próxima época. É importante que se verifique aquela simbiose perfeita entre a equipa e a massa associativa. Este grupo vai respeitar e defender o símbolo do clube, até à morte”, sustenta.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73