skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
21 maio 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Avepark: oposição queria outra solução para uma via que “não pode falhar”

Bruno José Ferreira
Política \ terça-feira, abril 12, 2022
© Direitos reservados
PSD defende que a ligação ao Avepark deveria ser pensada com a requalificação da Nacional 101. Bragança diz que alternativas já foram sufragadas duas vezes. Em Ponte este tramo será uma "via urbana."

A via do Avepark voltou a ser tema de discussão na reunião de câmara desta terça-feira. A vereação deliberou uma proposta para classificar esta via como de Interesse Público Municipal, tendo essa mesma proposta sido aprovada pela maioria socialista, mas com votos contra da oposição.

Apesar de não ser contra uma solução que permita a ligação do norte do concelho à cidade, Bruno Fernandes considera que há alternativas melhores, motivo pelo qual os vereadores social democratas – Vânia Dias da Silva não marcou presença na reunião – votaram contra a proposta em causa.

“Estamos de acordo quanto ao objetivo do projeto, aproximar o Avepark dos eixos rodoviários principais do concelho, mas estamos em divergência quanto ao projeto do município. Entendemos que o município devia optar por requalificar a Estrada Nacional 101, para ligar o Avepark ao norte do concelho e a uma vila tão importante como é as Taipas”, disse Bruno Fernandes.

No entender do líder da oposição, a requalificação da Nacional 101 “seria um projeto mais célere, menos oneroso e com menos impacto para a paisagem”. Bruno Fernandes desabafou ainda que este problema se arrasta há demasiado tempo. “Estamos nisto há 20 anos, só agora é que estamos nesta fase de interesse público. Se calhar passará mais de um quarto de século até à conclusão. Não é tempo demais para resolver este problema estruturante?”, questionou.

Ponte terá um “arruamento urbano” na Nacional 101

Na resposta ao seu opositor, Domingos Bragança argumentou que “este projeto foi sufragado duas vezes”, reiterando que “os vimaranenses sabem o que está em causa e as alternativas que tinham”. O presidente da câmara revelou que este projeto foi alvo de um estudo de impacto ambiental, por parte da Agência Portuguesa do Ambiente, teve parecer favorável de doze entidades distintas, considerando esta via essencial dada a “importância tal do Avepark, com dimensão regional e até nacional”.

Tratando-se de uma obra financiada por fundos comunitários, constante no PRR (Programa de Recuperação e Resiliência) a via do Avepark terá de estar concluída em 2025, estando neste momento na fase de aquisição de terrenos. Bragança vincou que esta é “uma oportunidade única de ter esta via”, oportunidade essa que “não pode falhar”. “Ligará toda a zona norte à cidade, porque tem saída em todas as freguesias; e aproxima de tal maneira toda a zona norte à cidade porque tem via pedonal e uma via ciclável segregada”, disse.

Apesar de a opção da Câmara Municipal de Guimarães ser esta nova via, e não a requalificação da Nacional 101, como defende a oposição, o presidente do município diz que esta via não está esquecida e em Ponte será transformada numa via urbana. “Terá uma requalificação de forma a transformar-se num arruamento urbano. Deixa de ser uma zona de atravessamento, uma risca ao meio, mas sim uma avenida com comércio e habituação; uma avenida de apoio à urbanização intensa das Taipas.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #28