skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
01 dezembro 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

O que têm em comum Manel Cruz, Clã e JP Simões? Uma vila que os espera

Pedro C. Esteves
Cultura \ segunda-feira, maio 10, 2021
© Direitos reservados
Os Banhos Velhos estão de regresso à vila das Taipas. Na edição que assinala dez anos de programação cultural, há muito para ver, ouvir e pensar nesta temporada cultural.

A pandemia trocou as voltas à programação cultural e um “sentimento generalizado” de desalento abarcou todos “os sítios onde se faz cultura”. Os Banhos Velhos não foram exceção. A comunidade, habituada a ver a cultura ocupar a vila entre abril e setembro sob a chancela deste centro cultural, foi invadida pela soturnidade de confinamentos sucessivos. Mas este ano vai ser diferente. A música, as tertúlias, o património e o cinema preparam o regresso para nova temporada cultural.

“No ano passado fazíamos dez anos, era uma edição especial, o que procuramos e quisemos foi adiar isso para este ano – e aparentemente vai ser possível. Mantivemos quase tudo o que tínhamos planeado, apenas reduzimos alguns espetáculos”, explica José Manuel Gomes.

Uma das provas da "edição especial" que se avizinha é a presença de Manel Cruz para coroar um “acontecimento muito feliz”: o dia em que se assinalam os dez anos de programação cultural. A vinda do artista foi anunciada em 24 de junho do ano passado e o vocalista de projetos como Ornatos Violeta e Pluto vai marcar presença exatamente um ano depois para “soprar as velas”. O programador cultural refere que o concerto será “um dos pontos mais altos” destas dez temporadas culturais a trazer gente à vila pela mão da cultura. “Foi uma oportunidade”, comenta, naquela que foi uma edição “forçosamente diferente” de planear.

Mas não é só Manel Cruz que vem a "banhos". A vila vai abrir as portas a um "antropólogo da Era Digital": em julho, David Bruno vai trazer o imaginário gaiense dos anos 90. No mês seguinte, regressam velhos conhecidos: Sensible Soccers e Noiserv. Em setembro, mês em que termina a programação, JP Simões e Clã -- o espetáculo da banda de Manuela Azevedo "promete ser um dos pontos altos desta década dedicada à cultura". Por fim, será ainda promovida a tradicional Noite de Fados com o Grupo de Fados da Vila, em agosto

Uma edição fora do habitat natural

Ao invés do que aconteceu outras edições (que eram fechadas com antecedência), o programa de 2021 envolveu outra logística. “Os Banhos Velhos acabam em setembro e entre outubro e dezembro fecho tudo. 2020 foi todo fechado ainda em 2019. O que fizemos foi adiar tudo. Isso implicou falar com os músicos, agentes, companhias de teatro, editoras cinematográficas, historiadores, convidados, palestrantes e professores”, relata .

Tudo isto culmina numa edição mais curta, que começa dois meses mais tarde, em junho. E só há mudanças nas datas? Não, a pandemia obriga a outras manobras; nesta edição, os Banhos Velhos vão expandir-se e ocupar outros pontos das Taipas. Porquê? José Manuel Gomes explica: “Já sentimos que os ‘Banhos Velhos’, mais do que um local são uma marca, e que se calhar podemos fazer coisas noutros pontos da vila”, mas sempre com a chancela daquele espaço cultural. Este apartar do local de nascença também se deve às obras que circundam aquele espaço.

Sem querer entrar no campo da “futurologia” – o país acelerou o desconfinamento em final de abril –, o programador cultural indica que os concertos vão desmultiplicar-se pelas Taipas – o de Manel Cruz vai acontecer no Largo das Termas, pelas 18h30, por exemplo – e, devido à pandemia de covid-19, apesar das entradas serem gratuitas, será preciso “adquirir” bilhete para controlar o número de espetadores presentes em cada evento.

O regresso dos Banhos Velhos vinha sendo aguardado por quem se habituou a veranear pela região em busca do que melhor se faz no panorama pop e rock português. O programa completa será divulgado no dia 10 de maio, mas não se faz só de música. E junho, o “mês das tertúlias históricas”, será aperitivo para os meses de cultura vindouros. Entre os colóquios, destaque para o enfoque dado aos 70 anos das Piscinas das Taipas e à mostra do documentário “Banhos Velhos: 10 anos de cultura”, complementada com a presença dos três programadores culturais que deram nova energia ao local emblemático da vila termal.

 

Todos os eventos da agenda cultural de 2021:


 

Junho

 

Dia 04 – Tertúlia: Os 35 anos da Cooperativa Taipas Turitermas, C.I.P.R.L.

Dia 09 – Tertúlia: Banhos Velhos: 10 anos de Cultura

Dia 18 – Tertúlia: Piscinas das Taipas: 70 anos de história

Dia 24 – Concerto em.guimaraes-pt – Manuel Cruz

 

Julho

 

Dia 10 – Concerto em.guimaraes.pt – David Bruno e Bruno de Seda

Dia 16 – Atividade: Noite de Astronomia

Dia 30 – Cinema: The Gentlemen – Senhores do Crime

 

Agosto

 

Dia 13 – Concerto em.guimaraes.pt – Sensible Soccers e Noiserv

Dia 21 – Noite de Fados com Grupo de Fados da Vila

Dia 27 – Cinema: Green Book – Um Guia para a Vida

 

Setembro

 

Dia 17 – Concerto em.guimaraes.pt - JP Simões

Dia 18 – Concerto Clã

Dia 24 – Tertúlia: Ferreira de Castro nas Taipas

+ setembro – Visitas Guiadas Educativas | Workshop de Escrita Criativa

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #38