skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
21 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Madalena Matoso arrecada Grande Prémio da BIG e sucede a Sebastião Peixoto

Redação
Cultura \ segunda-feira, outubro 23, 2023
© Direitos reservados
O júri destaca as “imagens extremamente complexas” a partir do trabalho cromático e da simplicidade do traço da ilustradora lisboeta. Bienal foi inaugurada no sábado.

A ilustradora Madalena Matoso arrecadou o Grande Prémio da Bienal de Ilustração de Guimarães (BIG) em 2023, anunciou a organização no sábado, dia que marcou o arranque da quarta edição. A lisboeta, de 47 anos, sucede assim a Sebastião Peixoto, ilustrador que arrecadou o Grande Prémio de 2021 e que integrou o júri de 2023, a par de Daniel Lima e de Sara Figueiredo.

“Pela composição e pela elaboração plástica, capazes de dialogar com o texto e simultaneamente sustentar-se para além dele, os trabalhos submetidos refletem o conjunto da sua obra, onde o trabalho cromático e uma ilusória simplicidade do traço compõem imagens extremamente complexas nas múltiplas camadas que dão a ler”, lê-se na nota publicada pela BIG nas páginas oficiais das redes sociais.

O júri destaca ainda “a mestria no trabalho das formas e a capacidade de enveredar por percursos gráfico-visuais sempre surpreendentes”, completa a organização na nota. Antes de Sebastião Peixoto e de Madalena Matoso, João Fazenda tinha vencido o Grande Prémio BIG em 2017 e André Letria em 2019.

Coorganizada pela cooperativa Motor e pela Câmara Municipal de Guimarães, a BIG distinguiu ainda Inês Viegas de Oliveira com o Prémio BIG Revelação, justificando a decisão com a “coerência gráfica do conjunto, a sua riqueza plástica e a complexidade da composição”, bem como a “capacidade para criar um universo próprio, capaz de desafiar e inquietar quem o olha e de suscitar diversas interpretações”. A bienal também atribuiu prémios de aquisição às obras de André Ruivo, Emílio Remelhe, Cristina Sampaio, Mantraste e António Jorge Gonçalves.

Segundo o regulamento da BIG, o Grande Prémio da BIG vale ao ilustrador distinguido cinco mil euros, o Prémio BIG Revelação mil euros e cada um dos prémios de aquisição 500 euros. O Prémio Carreira, de 10 mil euros, previamente anunciado, foi entregue a Manuela Bacelar. A exposição “A maçã de ouro”, com a sua obra, está patente no Centro Internacional das Artes José de Guimarães.

A BIG está em curso até 31 de dezembro, com a exposição do Prémio Nacional BIG no Palácio Vila Flor, a exposição “Júlio Resende – A sensibilidade de ilustrar”, na Sociedade Martins Sarmento, e “Névoa – nada”, de Sebastião Peixoto, no Centro para os Assuntos de Arte e Arquitectura.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73