skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
27 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Bragança quer reunir academia e “personalidades” nos 900 anos de S. Mamede

Tiago Mendes Dias
Política \ sexta-feira, junho 24, 2022
© Direitos reservados
Presidente da Câmara antecipou a celebração de 2028, em cerimónia presidida pelo ministro da Administração Interna, que prometeu ser “soldado” na causa da elevação do 24 de Junho a feriado nacional.

No dia em que se assinalam os 894 anos da Batalha de São Mamede, que Guimarães celebra como o “Dia Um de Portugal”, o presidente da Câmara Municipal adiantou que a comissão para se celebrar o 900.º aniversário, em 2028, vai-se desdobrar em duas. “Haverá uma comissão científica, com os mais reputados medievalistas das universidades, e uma comissão de honra com personalidades relevantes de Guimarães e de Portugal”, proferiu Domingos Bragança no discurso da sessão solene do 24 de Junho – Dia Um de Portugal, decorrida no Grande Auditório Francisca Abreu, no Centro Cultural Vila Flor.

Para o autarca, este dia convida os cidadãos a refletirem sobre “a importância de uma batalha que deu origem a um país com uma história milenar”, num “momento de rutura que encerrou o tempo do Condado Portucalense e o início do do Reino de Portugal”. Face à magnitude do acontecimento, Domingos Bragança crê que “as comemorações dos 900 anos da Batalha de São Mamede serão um testemunho da paixão dos vimaranenses pela sua origem”.

“Guimarães não esquece a Batalha de São Mamede – Dia Um de Portugal. Celebrá-la é celebrar Portugal. Guimarães é pois uma história feita futuro. Quase nove séculos passados, continuamos a olhar para este momento seminal da nossa história, que nos inspira na construção do futuro”, afirmou, defendendo que esse futuro se deve edificar a partir da “educação, ciência e cultura”.

Após elencar as metas ambientais, entre as quais a Capital Verde Europeia, e científicas, com a instalação dos equipamentos previstos para a Fábrica do Arquinho, para a Quinta do Costeado e para a Fábrica do Alto, da Câmara Municipal, Domingos Bragança enalteceu a atribuição das Medalhas de Mérito Municipal a Ernesto Soares (Mérito Humanitário), Teresa Gama Brandão (Mérito Social), Vasco Silva de Faria (Mérito Artístico) e Jorge Nascimento da Silva (Mérito Cultural) -, num “reconhecimento inteiramente merecido”.

“Cada um de vós contribui para fazer da nossa cidade um território onde é bom viver. O altruísmo dos vossos atos, o vosso empenho e saber, a vossa atitude despretensiosa são contributos para uma sociedade melhor. Continuamos a contar convosco para construir uma sociedade com elevados valores éticos”, frisou.

 

Ministro: “Soldado dessa causa junto das mais elevadas instâncias”

Incumbido de presidir à cerimónia de 2022, o ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, ouviu o apelo de Domingos Bragança para elevar o feriado municipal de 24 de Junho a feriado nacional e, na resposta, prometeu defender essa ambição junto do Poder Central.

“Senhor presidente, conta com um soldado dessa causa junto das mais elevadas instâncias do país”, começou por referir, no seu discurso. “É uma enorme honra participar nesta efeméride, dia tão significativo para a história de Portugal e de justo reconhecimento das contribuições de atores locais, que têm dado o seu melhor à comunidade”.

O membro do Governo realçou que o Dia Um de Portugal, enquanto “símbolo de valores matriciais”, constitui “marca particular na afirmação da marca de Guimarães como território nacional e internacional”, que deixa marca noutros lugares, como teve oportunidade de testemunhar Colónia de Sacramento, no Uruguai.

“Na Feira Afonsina, pudemos encontrar vários que, na diáspora, afirmam os valores deste município e desta região”, disse, antes de elogiar o “empreendedorismo” da região em que Guimarães se insere e de enunciar algumas das medidas que tenciona levar a cabo para tornar Portugal “um país mais seguro, mais coeso e mais solidário”, que tem “na tradição municipalista um dos seus principais esteios”.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73