skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
13 junho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Voleibol: cadetes femininas do Vitória iniciam disputa pelo título nacional

Redação
Desporto \ sexta-feira, maio 26, 2023
© Direitos reservados
A final a oito começa esta sexta-feira, com Vitória e Leixões, “duas das melhores equipas do campeonato” para o técnico vitoriano, a enfrentarem-se a partir das 18h00, em jogo a eliminar.

Esmoriz é o epicentro da luta pelo título nacional de cadetes femininos de voleibol no fim de semana que se avizinha, e o Vitória SC é uma das oito equipas apuradas para essa batalha decisiva, que começa esta sexta-feira, a partir das 18h00, frente a um velho conhecido: o Leixões, formação com a qual competiu na fase anterior do campeonato nacional.

As vitorianas perderam em casa por 3-1 frente às leixonenses e venceram por 3-2 em Matosinhos, tendo concluído a Série A do campeonato nacional no primeiro lugar, com 26 pontos, mais um do que a formação vermelha e branca. Após “dois jogos muito interessantes”, o treinador do Vitória espera “uma partida muito difícil e intensa”, entre duas das melhores equipas não só do Norte, como do país. Para Bruno Lopes, a equipa de Guimarães tem de “provar” já esta sexta-feira que tem argumentos para se sagrar campeã nacional.

“Uma equipa vai ficar pelo caminho. O Vitória SC e o Leixões SC são duas das melhores equipas do campeonato. Estamos todos ansiosos para que comece. É como tenho dito a todas as atletas: se queremos ser Campeãs Nacionais, temos de jogar contra as melhores equipas e provar que somos a melhor de todas”, vinca, citado pelos meios de comunicação do clube.

O técnico crê que só é possível as vitorianas de 15 anos competirem a este nível graças ao volume de jogos realizados em 2022/23, com vários jogos de preparação antes da fase regional do campeonato, duelos contra equipas da região do Porto entre a fase regional e a primeira fase nacional e, mais recentemente, entre a primeira e a segunda volta da fase nacional. “Para preparar a segunda volta, percebemos que tínhamos de evoluir a nossa consistência e o volume do jogo. Decidimos arriscar e participar num torneio em Gondomar, que contou com a participação de muitas equipas da zona de Lisboa”, descreve.

Outra parte do “sucesso” explica-se com o facto de as atletas serem “mais do que um grupo”, vinca Bruno Lopes. As jogadoras “também são uma família”, tendo crescido e evoluído “muito”, tanto “técnica como taticamente”. “O objetivo é realmente sermos campeões nacionais. Acreditamos que temos essa capacidade, constituído por um núcleo forte. Fizemos todo o trabalho possível para atingir esse objetivo.”, reitera.

Se se apurar frente ao Leixões, o Vitória defronta o vencedor do encontro entre AJM/FC Porto e Sporting na meia-final de sábado. As outras quatro equipas em prova são o Esmoriz, a Lusófona, o Piedense e o Grupo MTBA.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73