skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
15 abril 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Câmara, hospital, UMinho e empresas assinam protocolo para hub de saúde

Redação
Ciência & Tecnologia \ quarta-feira, fevereiro 21, 2024
© Direitos reservados
Protocolo de colaboração assinado terça-feira visa dinamizar o setor no âmbito da economia concelhia, a partir de instituições como o I3B’s, com vista a um tecido empresarial de base mais tecnológica.

Ambição expressa em intervenções anteriores, sobretudo do presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, o hub de saúde está agora vertido num protocolo de colaboração entre a autarquia, a Unidade Local de Saúde do Alto Ave (ULSAA), a Universidade do Minho, o Expertissues, plataforma que congrega a investigação europeia na medicina regenerativa e engenharia de tecidos, sediada no Avepark, a Rede Portuguesa de Infraestruturas de Investigação Clínica e 15 empresas vimaranenses.

O documento foi assinado durante a nona edição do Conselho Consultivo para o Investimento e Emprego de Guimarães, que decorreu no Centro Cultural Vila Flor no final da tarde de terça-feira, dia em que também se realizou a feira de emprego da Escola de Engenharia da Universidade do Minho, no campus de Azurém.

Domingos Bragança considerou fundamental a diversificação setorial, nomeadamente na indústria da saúde e do espaço, e vincou, citado pela nota de imprensa da Câmara Municipal, que a economia de Guimarães tem de se desenvolver através da revolução tecnológica em curso, que não prescinde da robótica, da Inteligência Artificial (IA), da energia verde ou dos novos materiais.

O presidente da Escola de Engenharia da Universidade do Minho, Pedro Arezes, vincou que a instituição está empenhada na criação de um "ecossistema empreendedor emergente", com tecnologias sustentáveis, Indústria 5.0, IA, Robótica, manufatura aditiva, informática, saúde e bem-estar, educação e formação são áreas que Pedro Arezes considera nucleares e que permitem uma cultura de inovação, interdisciplinaridade, parcerias com a indústria, espírito empreendedor e aprendizagem prática.

Já o presidente do Conselho de Administração da ULSAA, entidade que congrega o Hospital Senhora da Oliveira – Guimarães e os centros de saúde da área de referência, apresentou as ideias subjacentes ao denominado Protocolo de Colaboração para o Desenvolvimento da Saúde, Tecnologias da Saúde, Investigação Clínica e Translação. Pedro Cunha resumiu também os objetivos da administração da ULS: o de promover momentos de transição que conduzam à inovação no Serviço Nacional de Saúde, o de impulsionar a mudança societária, o de criar condições para a excelência dos serviços de saúde e o de desenvolver a investigação e o desenvolvimento para garantir a classificação da ULS como universitária.

A transformação digital das instituições e o desenvolvimento sustentado do tecido empresarial assente em soluções racionais de investigação e desenvolvimento com vista à melhoria contínua dos serviços prestados ao cidadão e da adequação da oferta de produtos e de estratégias de Saúde Pública são objetivos do protocolo.

 

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: