skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
18 abril 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Câmara mantém tarifa de orgânicos e aumenta de indiferenciados na área PAYT

Redação
Ambiente \ sexta-feira, dezembro 29, 2023
© Direitos reservados
Com a obrigatoriedade da recolha seletiva de biorresíduos a partir de 01 de janeiro, o município disponibiliza ainda reembolso para quem faz compostagem ou levante 12 a 16 sacos para orgânicos.

O tarifário de resíduos definido, votado e aprovado pela Câmara Municipal de Guimarães para 2024 mantém o valor da tarifa para a recolha de orgânicos em 0,005 euros por litro e aumenta a tarifa para a recolha de resíduos indiferenciados para 0,026 euros por litro na área abrangida pelo sistema PAYT (“pay-as-you-throw”), que corresponde à totalidade da União de Freguesias de Oliveira do Castelo, São Paio e São Sebastião e a partes das freguesias de Azurém, Creixomil e Urgezes.

Aprovado na reunião do executivo municipal de quinta-feira, o tarifário contempla ainda o alargamento da área do sistema PAYT e a implantação do sistema SAYR (save-as-you-recycle) em dezembro de 2024, com o reembolso de 50% da tarifa variável de todas as faturas de utilizadores que comprovem que efetuam compostagem doméstica, assim como dos utilizadores com recolha seletiva de orgânicos que levantem entre 12 a 16 sacos mensais para os resíduos orgânicos e os depositem na via pública ao longo do ano. Essa política, avança a Câmara Municipal, vai permitir “uma redução mensal de 2% do tarifário em relação ao ano de 2023”.

Quando a recolha seletiva de biorresíduos está prestes a tornar-se obrigatória em todos os municípios de Portugal, a partir de 01 de janeiro de 2024, a autarquia vê o novo tarifário como um reconhecimento “um benefício económico e direto” a “quem separa os resíduos orgânicos ou efetua a compostagem na origem”, atos que promovem a economia circular.

“O município de Guimarães continuará a oferecer os contentores para a separação dos orgânicos e compostores domésticos e irá ainda iniciar a compostagem comunitária nas freguesias. Todo este processo tem sido efetuado em parceria com o Laboratório da Paisagem e com a Vitrus Ambiente, com uma forte campanha de comunicação e sensibilização, que iremos também reforçar em 2024”, frisou a vereadora com o pelouro do ambiente, Sofia Ferreira.

A Câmara Municipal iniciou a recolha seletiva de orgânicos em 2022 e alargou-a em 2023, tendo, desde então, recuperado 30% dos resíduos orgânicos depositados. No âmbito do compromisso “Zero Resíduos”, subscrito em 2022, a Câmara prevê alargar a recolha seletiva porta-a-porta de resíduos de fração orgânica a todo o concelho até 2030.

 

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: