skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
24 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Campeonato de Portugal está de volta. Pevidém é o primeiro a entrar em ação

Redação
Desporto \ sábado, agosto 19, 2023
© Direitos reservados
Os cavaleiros de São Jorge entram em campo no sábado, enquanto Brito, Sandinenses e Vitória B fazem-no domingo. Objetivos variam entre campeonatos tranquilos, sonho da Liga 3 e valorização de jovens.

A edição 2023/24 do Campeonato de Portugal, o quarto escalão do futebol português, arranca em território vimaranense; o Campo de Jogos Albano Martins Coelho Lima é o palco do jogo inaugural da competição, entre o Pevidém e o Ribeirão.

Os cavaleiros de São Jorge de Selho voltam ao seu reduto uma semana depois de se terem apresentado aos adeptos para uma época com várias alterações: o futebol do emblema azul está agora incorporado numa SAD presidida por Tatsuya Ishizuka e o plantel conta com 12 reforços, além de ter registado a saída de elementos preponderantes nas temporadas anteriores – os centrais João André e Emanuel, por exemplo.

À partida para a segunda temporada no clube, o treinador André Brito prometeu uma equipa a tentar vencer todos os jogos na Série A, sem esquecer o desejo do regresso à Liga 3, embora sem o alimentar de “forma desmedida”.

No domingo, é a vez das outras duas equipas vimaranenses nessa série entrarem em campo: o Brito, pela segunda época consecutiva no escalão, e o Sandinenses, recém-promovido da Pró-Nacional da Associação de Futebol de Braga. A outra formação vimaranense em prova, o Vitória B, despromovido da Liga 3, compete na Série B.

Sétimo classificado na época transata, o Brito desloca-se, na primeira jornada, a Mirandela, para um duelo marcado para as 17h00, e almeja um campeonato tranquilo, se possível um lugar acima do de 2022/23. Com André Anastácio ao leme pela segunda temporada seguida, os vimaranenses apresentam nove reforços num plantel com 27 elementos.

O Sandinenses, por seu turno, aceitou a promoção ao Campeonato de Portugal com o defeso já em curso e operou várias alterações no plantel ao longo do último mês. O emblema de São Martinho de Sande, presidido por Ricardo Silva, conta com 15 reforços e um novo timoneiro; o substituto de Hugo Xavier é Ricardo Martins, treinador que esteve quase sempre ao serviço do Berço desde a criação desse emblema vimaranense, em 2016. Também à procura de um campeonato tranquilo, os azuis jogam no Campo Dona Maria Teresa na ronda inaugural: recebem o Tirsense, às 17h00 de domingo.

Fruto das equipas da Madeira competirem na Série A e de ser impossível duas equipas B competirem na mesma série, o Marítimo B compete na Série A e o Vitória B na Série B. Após a penosa caminhada de 2022/23, traduzida na despromoção da Liga 3 ao Campeonato de Portugal, a formação secundária dos vitorianos encara a nova época com vários elementos promovidos das equipas mais jovens, cinco reforços e uma cara conhecida como novo treinador. Campeão nacional de juvenis em 2013/14, Tozé Mendes deixou a seleção sub-19 de Malta para assumir os “bês” vitorianos. Em declarações ao sítio oficial dos vitorianos, Tozé vincou que a principal função da sua equipa técnica é a de “preparar os jogadores para darem a melhor resposta quando forem chamados à equipa A”. O Vitória B também começa a prova em casa, na Pista Gémeos Castro, às 17h00 de domingo, frente ao São João de Ver.

 

Plantéis

 

PEVIDÉM SC

Guarda-redes: André Preto, Luís Ribeiro (ex-Braga B) e Lucas (ex-júnior)

Defesas: André Alves (ex-Rio Maior), Otávio (ex-Alecrim, Brasil), Tiago Vieira, Simão Melhôr (ex-São Martinho), Luís Filipe, Lima Pereira, Rocha (ex-Maria da Fonte) e Sardinha (ex-Mondinense);

Médios: Chico, Ramalho, Atsushi (ex-TuRU Dusseldorf, Alemanha), Pedrinho, Zé Rui (ex-Lank Vilaverdense), Rasid, Serginho (ex-Merelinense) e Tiago Ronaldo;

Avançados: Araki (ex-Alcains), Pio (ex-Montalegre) e João Marna (ex-Marinhense).

Equipa Técnica: André Brito (treinador). Pedro Martins, Luís Pereira, Guilherme Marques e Vasco Peixoto (adjuntos)

 

BRITO SC

Guarda-redes: Lopes, Paulinho (ex-AD Oliveirense) e Tiago (ex-júnior);

Defesas: António, Gusmão, Miguel (ex-júnior), Soares, Marquinhos, Luís (ex-júnior), Franklin Cabrera (ex-Dumiense), Paulo Araújo (ex-Amora) e Bébé;

Médios: Barbosa, Tiger, Romário, Davide (ex-Sandinenses), Rui Almeida, Polo (ex-júnior), Best (ex-Sandinenses) e Júnior;

Avançados: Lenno, Garcia, Nelson, Kevinho (ex-Sandinenses), Macedo (ex-Dumiense), Zé Roberto (ex-Sandinenses), Leandro Campos (ex-Salgueiros) e Zé Marco

Equipa Técnica: André Anastácio (treinador). Fábio Pereira, João André Costa, Joanico e Jota (adjuntos)

 

OS SANDINENSES

Guarda-redes: Luís Vieira, Parauta (ex-GD Joane), Luís Borges e Simão Pedro (ex-júnior);

Defesas: Alex Lopes (ex-Berço SC), David Castro (ex-Pevidém SC), Gonçalo Ferreira, Diogo Freitas (ex-júnior), Rui Costa (ex-Dumiense), Ruizinho, Pedro Ribeiro, Pedro Araújo (ex-Amares) e Rafael Pereira (ex-FC Amares);

Médios: Pedras, Rui Jorge (ex-Dumiense), João Maia (ex-Forjães SC), Bruno Silva, Hugo Fernandes (ex-júnior), Bruno Alves (ex-Pevidém SC), Daniel Araújo (ex-Famalicão sub-19) e Juninho (ex-Vianense);

Avançados: Endric, Caio Silva, Diogo Lamelas, Totas (ex-Dumiense), Eduardo Ferreira, Miguel Silva (ex-júnior), Vítor Matias (ex-júnior), Felipe Martins (ex-Joane), Miguel Ribeiro (ex-Maria da Fonte) e Ricardo Libório (ex-Vizela sub-19)

Equipa Técnica: Ricardo Martins (treinador). Júnior Santos, Carlos Marques, Luís Anjo e João Martins (adjuntos)

 

VITÓRIA B

Guarda-redes: Rafa Oliveira e Tiago Gonçalves;

Defesas: Alberto Costa, Dénis Duarte, Ni Rodrigues, Rui Correia, Rika, Alisson Calegari (ex-Aimoré, Brasil), Tiago Silva (ex-Pevidém SC), Martim Alberto e Jefferson;

Médios: Zinovich, Diogo Sousa, Sander, Diogo Ressurreição, Hugo Nunes (ex-1.º Dezembro), João Nogueira, Gonçalo Pinto e Francisco Ribeiro;

Avançados: Diogo Ferreira, João Pedro, Dieu-Merci Michel, Roka, Kiko Félix (ex-Sporting B) e Ronaldo Lumungo (ex-Benfica de Castelo Branco)

Equipa Técnica: Tozé Mendes (treinador). Rui Veiga, Leonel Olímpio, João Tiago Ribeiro e Rui Magalhães (adjuntos)

 

As perspetivas dos treinadores

André Brito, Pevidém SC

“Teremos uma equipa muito ambiciosa que vai entrar em todos os jogos para ganhar com a vontade de estar na fase de decisões no final da época. Existe o desejo de chegar à Liga 3, mas não fazemos de forma desmedida. Acima de tudo queremos construir o futuro do clube. O grupo este ano passou por uma transformação muito grande, mas acreditamos muito em quem está aqui, que é suficiente para entrar em todos os jogos para ganhar”

 

André Anastácio, Brito

“Cada jogo é um jogo. Não há jogos fáceis no Campeonato de Portugal. No ano passado, desciam seis equipas. Neste ano, descem cinco. No ano passado, disse que quem andasse no Campeonato de Portugal para não descer de divisão se arriscava a descer. Temos de olhar para cima. É com orgulho que olho para os jogadores que se mantêm”

 

Ricardo Martins, Os Sandinenses

“Já tínhamos preparado para andar nos primeiros lugares da Pró-Nacional e isso dá-nos garantias para fazermos uma época estável no Campeonato de Portugal. A pré-época é que nos vai dizer os ajustes que teremos de fazer, porque há diferenças entre as duas realidades. Este ano as diferenças serão ainda maiores, porque teremos várias equipas que só treinavam à noite, como sucede connosco, e agora vão treinar de manhã e à tarde. Cada vez mais o Campeonato de Portugal tem equipas profissionais ou semiprofissionais e nós devemos ser das poucas amadoras, mas isso não nos retira ambição”

 

Tozé Mendes, Vitória B

“A nossa principal função é preparar os jogadores para darem a melhor resposta quando forem chamados à equipa A. Para já, e porque ainda estamos numa fase prematura da temporada, estamos focados no trabalho diário e no desenvolvimento da nossa ideia de jogo. Estou muito satisfeito com aquilo que os meus adjuntos me transmitiram sobre o comportamento da equipa”

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73