skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
19 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Canto Lírico. Ambição “regional e até nacional”: “Ópera de grande dimensão”

Bruno José Ferreira
Cultura \ domingo, maio 28, 2023
© Direitos reservados
"Habituar" os vimaranenses a ter uma programação de ópera regular é o objetivo da ASMAV, promotora do Festival de Canto Lírico. Teremos "uma pequena temporada de ópera de grande dimensão".

A ambição do Festival de Canto Lírico de Guimarães, cuja 5.ª edição se desdobra em dois anos – 2023 e 2024 – para trazer a Guimarães “ópera de grande dimensão” é ser “um espetáculo de atração regional e, se possível, nacional”, segundo Francisco Teixeira, presidente da Associação Artística Vimaranense (ASMAV).

Principal promotora do evento, a ASMAV tem o apoio da Câmara Municipal de Guimarães, sendo que esta edição conta também com financiamento do governo, através da DGArtes, o que “imediatamente coloca a promoção das duas óperas que vão ocorrer este ano no circuito normal”.

Serão desenvolvidas ações promocionais fora de Guimarães, “no âmbito do quadrilátero” composto por Braga, Barcelos e Famalicão, para além de Guimarães, e também no Porto, sendo que, adianta Francisco Teixeira, “teremos também cobertura bastante acentuada da RTP 2 e da Antena 2, o que permitirá chegar a público de todo o país”, crê. É com estes pressupostos que o presidente da ASMAV tem “expetativa, vontade e ambição” que “este seja um espetáculo de atração regional e, se possível, nacional”.

“Mais nenhuma cidade a não ser Setúbal terá um programa operático tão consistente nos próximos dois anos, nem mesmo Lisboa” - Francisco Teixeira, presidente das ASMAV

Para lá da vertente logística e de organização, é também a qualidade das produções que leva Francisco Teixeira a perspetivar eventos de grande expressão. “Não sei se as pessoas têm a noção da grandeza da produção e da grandeza artística que isto implica”, dá conta, acrescentando que “mais nenhuma cidade, a não ser Setúbal, terá um programa operático tão consistente nos próximos dois anos, nem mesmo Lisboa”.

Tal como foi referido na apresentação oficial do V Festival de Canto Lírico de Guimarães, serão apreciadas quatro óperas originais em coprodução com a Companhia de ópera de Setúbal, que estrearão e Setúbal e vêm depois para Guimarães. “Permite-nos ter uma pequena temporada de ópera de grande dimensão, estruturadas em grandes espetáculos”, atira.

“Outra das razões para a nossa expetativa positiva é o facto de neste projeto estarem envolvidos alguns dos mais importantes compositores portugueses, como Eurico Carrapatoso ou António Victorino d'Almeida”, lembra Francisco Teixeira, que aponta ainda outros atributos dos espetáculos que terão lugar no Centro Cultural Vila Flor: “Estamos a falar de um espetáculo operático em que entram uma orquestra inteira, dezenas de figurantes e de membros de coros, vários solistas profissionais, uma encenação profissional; constitui um espetáculo de grande dimensão”, finaliza.

O primeiro espetáculo está agendado para julho, dia 22, sendo que a segunda ópera do ano acontecerá em dezembro. O objetivo é “habituar as pessoas de Guimarães a ter um programa de ópera regular construindo um cluster de programação operática em Guimarães”, pensando também na criação em Guimarães.

Espetáculos:

22 de julho 2023 | “1822 – MAU TEMPO EM PORTUGAL”

22 de dezembro 2023 | “1911 - A CONSPIRAÇÃO DA IGUALDADE”

18 de maio | “1976 - A EVOLUÇÃO DOS CRAVOS”

14 de dezembro | “2030 - A NOVA ORDEM”

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73