skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
19 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Professores do distrito pedem “diálogo sério, democrático e comprometido”

Redação
Educação \ sexta-feira, março 31, 2023
© Direitos reservados
Numa carta ao Governo, os presidentes de 38 dos Conselhos Gerais do distrito de Braga, 10 deles de Guimarães, vincam que o estado atual da educação é “preocupante” e pedem “desígnio a longo prazo”.

A apreensão é o sentimento que reina entre os presidentes de 38 dos conselhos gerais dos agrupamentos de escolas do distrito de Braga. Após reuniões decorridas entre 08 e 16 de março, os docentes vincam “a demora significativa” do Governo em “iniciar processos globalizantes e estruturantes que conduzam à resolução” dos problemas da educação em Portugal, vincados, por exemplo, na greve dos professores em curso desde 09 de dezembro, mobilizada pelo Sindicato de Todos os Professores (STOP). Os presidentes dos conselhos gerais pedem assim “diálogo” numa carta endereçada ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, ao Presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, ao Primeiro-Ministro, António Costa, e ao ministro da Educação, João Costa.

“Consideramos decisivo que, de forma célere, o Governo abra as negociações que permitam um diálogo sério, democrático e comprometido, criando um desígnio a longo prazo para a educação pública, consensual entre todos, resiliente e inteligente, assente naquela que é a verdadeira sensibilidade dos verdadeiros agentes da educação, os seus profissionais, docentes e não docentes, de forma a garantir estabilidade e qualidade da escola pública com a dignificação dos seus intervenientes”, lê-se.

Os presidentes dos conselhos gerais consideram ainda “preocupante” o estado da educação no país e pedem a todos os seus intervenientes uma “reflexão profunda”, refere ainda a carta que inclui 10 dos 16 agrupamentos de escolas de Guimarães: Francisco de Holanda, João de Meira, Santos Simões, Fernando Távora, Arqueólogo Mário Cardoso, Taipas, Briteiros, São Torcato, D. Afonso Henriques e Escola Secundária Martins Sarmento.

De fora da carta, estão os agrupamentos de escolas Abel Salazar, sediado em Ronfe, Virgínia Moura, sediado em Moreira de Cónegos, Gil Vicente, sediado em Urgezes, os de Pevidém e de Abação, bem como a Escola Secundária de Caldas das Taipas.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73