skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
27 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Casa da Espinhosa, projetada por Marques da Silva, está à venda

Redação
Cultura \ terça-feira, outubro 03, 2023
© Direitos reservados
Edificada em 1921 para a grande burguesia industrial, a partir do traço do arquiteto portuense, a casa localizada em Azurém, com um bosque e um tanque em redor, está no mercado.

Autor do Santuário da Penha, do edifício da Sociedade Martins Sarmento e do antigo mercado municipal, além de responsável pelo acompanhamento da Basílica de São Torcato, Marques da Silva também projetou em Guimarães a Casa da Espinhosa: fê-lo em 1921, por encomenda de Francisco Costa, um dos nomes da burguesia industrial vimaranense à época. Situada em Azurém, com a esquadra da PSP nas suas imediações, a casa que dista 650 metros do centro histórico está à venda, informou a agência imobiliária que a está a comercializar, a Dipe, sediada em Guimarães.

A casa é parte de uma quinta com 15 mil metros quadrados, que inclui ainda um bosque arborizado na colina a norte, um pomar, uma ramada de vinha e um tanque que exibe a inscrição “1925”; dotado de fonte e lavadouro, o tanque apresenta um nicho no centro do espaldar, com uma imagem de São Francisco esculpida em pedra. Exibe ainda duas bicas laterais, de cada lado do nicho.

Segundo o Hereditas, portal digital da Câmara Municipal de Guimarães para o património concelhio, é provável que os jardins e o bosque em redor tenham sido concebidos por Jacinto de Matos, um dos precursores da arquitetura paisagista em Portugal, com o qual Marques da Silva trabalhava. A mata, por exemplo, inclui um pombal e um lago com uma gruta entre os cedros, os abetos e os ciprestes que dominam a envolvente. Os jardins a sul apresentam canteiros e azulejos possivelmente fabricados pela Aleluia Cerâmicas, empresa de Aveiro.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73