skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
19 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Pedro Mafama no aniversário do CCVF. Há ainda orquestra, dança e teatro

Redação
Cultura \ quinta-feira, julho 13, 2023
© Direitos reservados
Com uma obra de síntese da música popular portuguesa, o autor de “Preço Certo” atua no dia dos 18 anos, nos jardins. Nessa noite, estreia-se o novo espetáculo dos SillySeason.

Âncora da Capital Europeia da Cultura, em 2012, e epicentro das artes performativas em Guimarães, o Centro Cultural Vila Flor (CCVF) comemora o 18.º aniversário em 17 de setembro, recebendo, nesse dia, o autor da canção portuguesa atualmente mais ouvida na plataforma de streaming Spotify. Intérprete de “Preço Certo”, mas também de canções como “Estrada” ou “Marcha Bonita”, Pedro Mafama atua nos jardins do CCVF, a partir das 18h00. Até agora com dois álbuns publicados – “Por este rio abaixo” (2021) e “Estava no abismo mais dei um passo em frente” (2023) -, o músico promete apresentar ao vivo “o resultado de anos de estudo da música popular portuguesa”, após se debruçar sobre os bailes, as marchas e as rumbas portuguesas, influenciado pela música que encontrou nos bairros de Lisboa.

A comemoração do aniversário encerra seis dias depois, com a estreia absoluta de “Palco Principal”, peça de teatro dos Sillyseason. Depois de passagens pelos Festivais Gil Vicente, o coletivo formado por Cátia Tomé, Ivo Saraiva e Silva e Ricardo Teixeira volta a Guimarães inspirado pelo universo de Anton Chekhov e de “A gaivota” (1896), uma das mais reconhecidas obras do dramaturgo russo, pioneiro do modernismo no teatro.

Interpretado por Aura da Fonseca, Cátia Tomé, Dalila Carmo, Ivo Saraiva e Silva, João Cachola, Ricardo Teixeira e Rodrigo Teixeira, o espetáculo evoca um cenário em que “a tragédia e a responsabilidade de viver e a urgência de sermos mais representativos e igualitários são nutridos pelo cansaço e a self-delusion – convida a todos a rir”, lê-se na nota de imprensa da Oficina. O bilhete para o espetáculo marcado para as 21h30 de 23 de setembro custa 10 euros ou 7,50 euros, com desconto.

 

Um aniversário de várias estéticas, da dança à música clássica e eletrónica

A celebração do 18.º aniversário do CCVF arranca com “Cascas d’OvO”, uma peça de 2013 da dupla Jonas&Lander. Intervenientes em edições prévias do GUIdance, os coreógrafos repõem a sua primeira cocriação, “peça icónica que nasceu da necessidade de explorar uma comunicação telepática, sobre-humana, enquanto expoente máximo da conexão relacional de um casal”, prossegue o comunicado. O espetáculo realiza-se em 15 de setembro, sexta-feira, a partir das 21h30, no Pequeno Auditório. O bilhete tem um custo unitário do bilhete é de 7,50 euros ou 5 euros, com desconto.

No dia 16, a partir das 21h30, no Grande Auditório Francisca Abreu, a Orquestra de Guimarães apresenta-se sob direção de Gabriel Prokofiev, neto de Sergei Prokofiev, reconhecido compositor russo do século XX. A partir do seu repertório, onde cruza o domínio da linguagem clássica com eletrónica, turntablism e outras estéticas, o compositor russo-britânico promete “desafiar as convenções e demonstrar como as suas obras são um território híbrido e fascinante, na exploração das várias possibilidades da arte”, em parceria com o DJ Mr Switch. Os bilhetes têm igualmente um custo unitário de 10 euros ou 7,50 com desconto.

O bilhete geral para os quatro espetáculos de aniversário do CCVF custa 18 euros, estando à venda a partir desta semana nos espaços físicos da cooperativa A Oficina e no portal Bilheteira Online. O concerto de Pedro Mafama, nos jardins, é gratuito.

 

* Nota de correção: O espetáculo "Palco Principal", dos Sillyseason, realiza-se a 23 de setembro, às 21h30, e não a 17 de setembro.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73