skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
27 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Cerca de 700 jovens de 15 países reúnem-se no Multiusos para o Euro RoboCup

Redação
Ciência & Tecnologia \ terça-feira, maio 31, 2022
© Direitos reservados
Após passagens pela Itália e pela Alemanha, a terceira edição do europeu realiza-se em Guimarães, de 01 a 04 de junho. Entre os vários, inclui-se um jogo entre robôs e a equipa feminina do Vitória.

Portugal vai receber pela primeira vez a European RoboCup, de 01 a 04 de junho, no Multiusos de Guimarães, com 700 participantes de 15 países, divididos por 125 equipas e 14 ligas. A organização é da Escola de Engenharia da UMinho – através do Laboratório de Automação e Robótica, do Departamento de Eletrónica Industrial e da startup BotnRoll.com –, com apoio do Município de Guimarães, da agência nacional Ciência Viva e o alto patrocínio da Presidência da República. A entrada é livre para o público, das 9h00 às 18h00, sendo que no sábado finda às 16h00.

Para Fernando Ribeiro, professor da Escola de Engenharia da Universidade do Minho e organizador, a European RoboCup “é muito importante” nomeadamente para divulgar e ensinar as áreas científico-tecnológicas. A sua primeira edição ocorreu em Itália (2018), a segunda na Alemanha (2019) e a terceira é agora em Portugal, após dois anos de adiamento devido à pandemia.

As equipas construíram os robôs nas suas escolas/universidades e apuraram-se em eliminatórias nos respetivos países. Em Guimarães, vão entrar em ligas juniores (até aos 19 anos) ou major (adultos), em provas como futebol robótico, busca e salvamento, tarefas domésticas e onstage. Ao longo dos quatro dias, podem melhorar os seus robôs em hardware e software. Os professores não entram na área júnior, o que revela o nível de know-how e autonomia dos mais jovens.

 

No encerramento, uma equipa de robôs contra uma a equipa feminina do Vitória

A 1 de junho, as equipas fazem a acreditação de manhã. De tarde, iniciam as afinações dos robôs e os treinos nas pistas. A cerimónia de abertura é as 17h00, com o presidente do Município de Guimarães, Domingos Bragança, a pró-reitora para a Comunicação da UMinho, Teresa Ruão, e o coordenador do evento, Fernando Ribeiro, havendo ainda pequenos momentos musicais e vídeos. A 2 e 3 de junho decorrem as várias competições em simultâneo, com júris internacionais, e no final da tarde há um peddy paper para os participantes conhecerem a cidade, que culmina em convívio numa praça central.

A manhã do dia 4 é reservada para as finais das diversas ligas. Pelas 14h30 decorre a aguardada final da liga de futebol com robôs médios (até 40 kg), que podem deslocar-se a quatro metros por segundo no campo de 20 por 14 metros. A equipa de robôs vencedora vai defrontar depois a equipa feminina do Vitória SC, no âmbito do centenário do emblema de Guimarães. O programa fecha com a entrega dos troféus.

Na iniciativa é também possível visitar e fazer experiências interativas na “Science Expo”, que aborda magnetismo, luz e imagem, som, mecânica, algoritmos e máquinas em miniatura. Esta mostra inédita é dinamizada pela Comunidade Intermunicipal do Ave. O staff do evento conta com 150 pessoas, em especial estudantes de Eletrónica Industrial e Computadores, Mecânica e Mecatrónica da UMinho.

Portugal tem contribuído para a RoboCup de várias formas. Está representado nos seus comités técnico, executivo e de trustees, apoiando melhorias na robótica e na inteligência artificial. Participa também desde 1988 em muitas ligas internacionais, com universidades e escolas de todo o país. Organizou igualmente um Mundial da RoboCup (2004) e promove anualmente o Festival Nacional de Robótica, a Roboparty (na UMinho), a prova de robô bombeiro MicroMouse e atividades na Semana Europeia da Robótica, entre outras ações formativas e educativas.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73