skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
22 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

CIM do Ave garante 150 milhões de euros no âmbito do Norte 2030

Redação
Política \ terça-feira, abril 30, 2024
© Direitos reservados
Verba foi contratualizada em Penedono, em 24 de abril. Segundo a CIM, os seus oito municípios vão receber, nos próximos cinco anos, mais do dobro do montante do ciclo anterior, 70 milhões.

Os oitos municípios da sub-região do Ave vão receber 150 milhões de euros em fundos comunitários ao longo dos próximos cinco anos, mais do dobro do apoio financeiro recebido no ciclo anterior, que foi de 70 milhões de euros.

A duplicação da verba, inscrita no Contrato para o Desenvolvimento e Coesão Territorial firmado, em Penedono, em 24 de abril, vai “permitir à sub-região do Ave implementar uma série de investimentos públicos e privados cruciais para alcançar uma economia competitiva, um território sustentável e uma comunidade coesa até 2030”, refere a Comunidade Intermunicipal do Ave (CIM do Ave), a partir das declarações proferidas por Domingos Bragança, o presidente do organismo.

O reforço financeiro, inscrito no acordo rubricado por Domingos Bragança e António Cunha, presidente da Comissão Diretiva do Norte 2030, vai permitir que, “numa lógica de concertação intermunicipal e de grande proximidade ao território, sejam realizados projetos estruturantes para o desenvolvimento e coesão territorial da NUT III Ave”, acrescentou o presidente da CIM do Ave na ocasião.

Entre os investimentos previstos avultam a reabilitação e regeneração urbanas, a qualificação dos espaços públicos, a modernização das infraestruturas escolares, além de projetos significativos na gestão dos recursos hídricos e de resíduos, bem como na eficiência energética e mobilidade urbana sustentável.

Além disso, a duplicação de verba garante a continuação de iniciativas intermunicipais de promoção do sucesso escolar e inclusão ativa, da inovação e competitividade regional através do apoio a micro e pequenas empresas, e do estímulo ao emprego e ao empreendedorismo na sub-região do Ave.

Além de aumentar a capacidade de intervenção da CIM do Ave, a duplicação de fundos significa, também, “uma demonstração de confiança na capacidade de gestão de fundos comunitários por parte das entidades intermunicipais, bem como de confiança na capacidade das autarquias definirem aquilo que é prioritário para os seus territórios”, realça ainda Domingos Bragança.

A CIM do Ave, inclui os municípios de Cabeceiras de Basto, Fafe, Guimarães, Mondim de Basto, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho, Vila Nova de Famalicão e Vizela, constituindo um território de 1.451 quilómetros quadrados com cerca de 420 mil habitantes.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73