skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
25 julho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Pevidém recebe Coro Infantil de Santo Amaro de Oeiras em 08 de dezembro

Tiago Mendes Dias
Freguesias \ quarta-feira, novembro 22, 2023
© Direitos reservados
Célebre pela canção "A todos um bom Natal", o coro atua no dia de abertura de mais uma edição de Pevidém, Vila Encantada, marcado ainda pela chegada do Pai Natal e pela inauguração da iluminação.

A Praça Francisco Inácio, no centro de Pevidém, vai ornamentar-se para mais um Natal e receber, neste ano, o Coro Infantil de Santo Amaro de Oeiras, reconhecido pela canção “A todos um bom Natal”. A atuação dá-se pelas 16h00 de 08 de dezembro, no dia de abertura de mais uma edição da “Pevidém, Vila Encantada”, e torna realidade uma ambição que a associação Sol no Miral, responsável pela organização do evento, já nutria desde o ano passado.

“Já queríamos trazer o coro no ano passado, mas tornou-se possível neste ano, por razões logísticas. Estamos a falar de crianças. Como neste ano o feriado calha a uma sexta-feira, têm mais tempo para voltarem a casa, sem a pressão de irem para a escola no dia seguinte. Estamos a falar de 40 crianças, de um maestro e de três coordenadores. Vão dar encanto a uma tarde de música e de dança”, descreveu Rui Fernandes, presidente da associação Sol no Miral, em conferência de imprensa decorrida na sede da Junta de Freguesia de São Jorge de Selho.

O dia de abertura é também o mais concorrido de um programa natalício que se estende até 07 de janeiro: o Coro Infantil de Santo Amaro de Oeiras apresenta-se no coreto da praça ou no Centro Paroquial de Pevidém – em caso de chuva – depois das performances dos grupos de dança de dois ginásios da vila e do Grupo Coral Infantil e Juvenil de Pevidém, bem como da apresentação do livro “O menino borboleta”, referente a uma criança que se depara com uma doença rara e luta pela vida, escrito pela pevidense Ana Sampaio, entre as 14h30 e as 16h00.

Finda a atuação do Coro Infantil de Santo Amaro de Oeiras, dar-se-á a chegada do Pai Natal à “vila encantada”, pelas 16h45, acompanhado pelas canções de Natal de Inês Cardoso, pelas guloseimas e por uma máquina de presentes. “Como vivemos num sítio com fábricas, as crianças vão tirar os seus brindes de uma máquina de fábrica”, especificou Rui Fernandes.

A inauguração da iluminação natalícia está agendada para as 17h30, com atuações do coro da Academia de Música Albano Abreu Coelho Lima, do agrupamento do Corpo Nacional de Escutas de São Jorge de Selho, do Orfeão da Coelima, do Grupo Coral de Pevidém e da Associação Vida a Cores. Paralelamente, realiza-se um mercadinho de Natal entre as 14h30 e as 19h00.

O restante programa distribui-se pelos dias 16 de dezembro, com um passeio de bicicleta de Pais Natais promovido pela associação de BTT “Os Rotos”, que começa às 15h00 e percorre ruas e caminhos de Pevidém, tendo paragens no Lar de São Jorge e no polo do Paraíso do Centro Social de Brito, pelo dia 23 de dezembro, com o habitual concerto da Banda da Sociedade Musical de Pevidém, na igreja paroquial, às 21h30, e pelo dia 07, com o Encontro de Reis, às 15h00, no Centro Paroquial. A Paróquia de São Jorge de Selho juntou-se, neste ano, à programação de “Pevidém, Vila Encantada”, que inclui, neste ano, a festa de Natal da catequese, em 17 de dezembro, a partir das 14h30, no Centro Paroquial, e a Missa de Natal, no dia 25, às 11h00.

O presidente da Junta de Freguesia, António Ribeiro, considera que a programação de 2023 “confere qualidade e dimensão” a um evento que se tem afirmado, graças ao esforço associativo local. “As associações da vila muito têm contribuído para a afirmação cultural de Pevidém no concelho”, referiu.

A edição de 2023 da “Pevidém, Vila Encantada” tem um orçamento de quatro mil euros: metade da verba é financiada pelo programa IMPACTA, da Câmara Municipal de Guimarães, 25% pela Junta de Freguesia e os restantes 25% por patrocinadores. Essa verba não contempla as luzes de Natal, a cargo da Junta de Freguesia e financiada, em parte, pela Câmara – o município atribuiu subsídios de dois mil euros a cada uma das nove vilas para iluminação.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73