skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
21 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Do teatro para crianças à música mais pesada, dia repleto de espetáculos

Redação
Cultura \ sábado, outubro 28, 2023
© Direitos reservados
O território vimaranense dispõe, no sábado, de várias iniciativas que ocupam o CIAJG, o Vila Flor, o Jordão, a Ramada, o CAAA, o São Mamede, a Fnac Guimarães ou o Multiusos, e ainda Lordelo e Pevidém.

Das 16h00 à madrugada, Guimarães será polvilhado de iniciativas dedicadas às artes e entretenimento, algumas delas em estreia, outras de regresso. Esse rol de espetáculos arranca às 16h00, com o espetáculo “Uma ideia de justiça”, de Joana Providência, com texto de Isabel Minhós Martins e coprodução do Teatro do Bolhão, Teatro Aveirense, A Oficina, Teatro Nacional São João. Criado para maiores de seis anos, com bilhetes a dois euros, apresenta-se no Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG).

A programação para as crianças alarga-se ao Centro Cultural Vila Flor. A partir das 17h00, o grande ecrã do Grande Auditório Francisca Abreu apresenta “Corrida maluca”, filme de animação de Ross Venokur de 93 minutos, com chancela do Cineclube de Guimarães. Esse mesmo auditório está esgotado para o concerto dos The Cinematic Orchestra, banda britânica que assinala os 20 anos do álbum “Man with a movie camera”, criado como banda sonora para o filme mudo de Dziga Vertov, obra seminal na história do cinema.

Antes, a partir das 17h00, a Loja Oficina, na rua da Rainha, recebe a apresentação de “Traço e Linha”, no qual a ilustradora e designer Cecília Lages desconstrói as composições gráficas do bordado, propondo novas possibilidades de criação. Para as 18h00, está marcada a apresentação de “Memória de uma epifania e outras histórias”, da atriz e artista plástica Maria João Vaz, no café da Fnac Guimarães, com organização do movimento Guimarães LGBTQIA+, que organiza depois uma festa, às 23h30, no Bar Académico da Universidade do Minho, que inclui sessão de autógrafos com a atriz, drag show com Nussy e Rockin' Divas DJ's.

Para as 19h00, a palavra falada volta a ecoar na cidade-berço, desta feita num outro cenário. Depois da estreia na Plataforma das Artes, a segunda edição do Minha Poetry Slam realiza-se na antiga fábrica da Ramada, com 15 concorrentes. Antes há um workshop relacionado, com Maria Giulia Pinheiro, a partir das 14h00, no CIAJG.

O Multiusos também é palco de regressos a partir das 21h00. Habitué daquele pavilhão desde a sua inauguração em 2001, Tony Carreira atua de novo em Guimarães, no concerto que assinala os 35 anos da carreira de um dos mais populares cantores portugueses. A partir das 21h30, a associação Osmusiké proporciona momentos de teatro, música e poesia com mais uma edição de “Sons de Outono”, num Teatro Jordão já esgotado. À mesma hora, Pedro Teixeira da Mota volta a subir ao palco do Centro de Artes e Espetáculos São Mamede, com “Pata de ganso”.

Na cota mais baixa da cidade, entre a Madroa, a Caldeiroa e a Cruz de Pedra, o Centro para os Assuntos de Arte e Arquitetura recebe a primeira edição do Banana Bong Fest, a partir das 22h00. O festival deambula entre o rock psicadélico, o stoner rock e o doom metal, com Krypyo, Madmess e Stones of Babylon. Os bilhetes custam 12 euros.

A música mais pesada também promete fazer tremer o Centro Associativo e Comunitário de Lordelo, na noite de Hallowe’en da plataforma 4815 Metal Fest: o espaço da antiga escola básica do Alto recebe Oceans of Apathy, Outless e In Vein, a partir das 21h30. Em Pevidém, volta-se a cantar o fado, no ciclo que abarca os restaurantes da vila, promovido pela Associação Guimarães Fado e pela Junta de Freguesia de São Jorge de Selho. A partir das 20h30, o coletivo Fado 1111 atua no restaurante Sabores d’Alma.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73