skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
03 dezembro 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Na última década, o valor médio da venda de imóveis em Guimarães duplicou

Tiago Mendes Dias
Economia \ sexta-feira, outubro 07, 2022
© Direitos reservados
A quantia média de venda nos últimos 12 meses foi de 1.216 euros por metro quadrado, a terceira mais elevada do distrito de Braga. Em 2012, esse valor rondava os 600 euros.

Entre 01 de setembro de 2021 e 31 de agosto de 2022, a venda de imóveis em Guimarães deu-se, em média, por 1.216 euros por metro quadrado. Em comparação com 2012, o valor duplicou no concelho, mostra um relatório publicado pela agência imobiliária Dipe, a partir de dados do Sistema de Informação Residencial, base de dados que apresenta preços de venda e arrendamento habitacional em Portugal.

Há 10 anos, o metro quadrado respeitante à área bruta privativa de um imóvel custava, em média, 600 euros, valor que se manteve estável até 2016, momento em que o preço disparou sem cessar. A pandemia de covid-19 esteve longe de constituir travão à escalada, já que, em 2019, esse valor rondava os 800 euros.

À escala distrital, Guimarães apresenta o terceiro valor médio de venda mais elevado, atrás de Esposende, o único município costeiro (1.439 euros), e de Braga, o concelho mais populoso do distrito – 193.333 habitantes segundo o Censos 2021 -, que apresenta 1.400 euros de média por metro quadrado.

Quanto aos outros dois municípios acima dos 100 mil habitantes no distrito, Vila Nova de Famalicão aparece com o sétimo maior valor médio (1.130 euros) e Barcelos com o 10.º (1.043 euros). Já Vizela apresenta o valor mais baixo: 768 euros.

O valor médio de venda de Guimarães fica aquém do nacional (2.046 euros por metro quadrado), mas o tempo médio de absorção – respeita ao intervalo entre a colocação de um imóvel no mercado e a sua transação – é de seis meses, equivalente ao do país e inferior à media do distrito (sete meses).

O relatório apresenta também os valores de oferta, ou seja aqueles que, em média, o vendedor pede por metro quadrado. Neste ranking, Guimarães aparece em quinto a nível distrital, com 1.439 euros por metro quadrado. Acima, surgem Esposende, Braga, Terras de Bouro e Vieira do Minho.

 

Terceiro no distrito com mais imóveis vendidos em 2021

Em Guimarães, venderam-se 1.366 imóveis no ano passado. É o segundo maior valor anual no concelho desde 2014, indica o mesmo relatório; o pico, de 1.397 imóveis, deu-se em 2018.

À escala distrital, Guimarães apresentou o terceiro registo mais elevado, atrás de Braga, município destacado na frente, com 2.630 imóveis, e de Vila Nova de Famalicão, com 1.440.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #38