skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
15 junho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Das CLAV a Márcia, há muito para ver e ouvir em Guimarães nos próximos dias

Redação
Cultura \ quinta-feira, outubro 27, 2022
© Direitos reservados
A cidade berço recebe espetáculos, encontros e concertos entre esta quinta-feira e domingo. Fica um guia para não se perder na agenda.

Não estará aqui tudo, mas há agenda cheia nos próximos dias. A música começa já hoje. E volta sábado. Pelo meio, o CIAJG discute a relação entre museu e comunidade, uma peça diruptiva e labiríntica para ver no Vila Flor. O CIAJG recebe ainda esta quinta-feira encontros crepusculares, a partir das 14h30, em jeito de aquecimento para a jornada cultural que aí vem. Nota também para o fecho do ciclo de outubro do Cineclube de Guimarães: domingo, pelas 21h15, passa o desconfortável Men, de Alex Garland, no Centro Cultural Vila Flor.

 

Siricaia - CLAV Live Sessions (Vermil) - Quinta-feira, 27 de outubro, 21h30

Os últimos concertos de 2022 da CLAV, entre outubro e dezembro, arrancam com Siricaia, duo aveirense constituído por Susie Filipe (percussão e voz) e Vítor Hugo (voz e guitarra). "'Família Fandango' é o nome do 1º álbum de Siricaia que retrata através da música, pintura, literatura e vídeo, a vida de um seio familiar tipicamente português, ao longo de 4 gerações, numa viagem de volta às raízes, a bordo de sonoridades contemporâneas e eletrónicas. Dos ritmos tradicionais portugueses até ao jungle swing, com percussões portuguesas e guitarras elétricas travestidas de cavaquinho, Siricaia exploram diversas influências artísticas.

Hamlet, L’Ange du Bizarre - CCVF / Grande Auditório Francisca Abreu - Sexta-feira, 28 de outubro, 21h30

Uma peça disruptiva e labiríntica. Um lugar híbrido entre a dança, o teatro e o mundo. A celebrar 25 anos, o Útero inspira-se no clássico de Shakespeare para reconstruir e procurar, à semelhança de Hamlet, um novo sentido para os que se libertam das amarras sociais e psicológicas. O que faz as pessoas questionarem o seu sentido de vida? Em cada cidade por onde passa, Miguel Moreira faz questão de incorporar a realidade local nesta peça. Em Guimarães, “Hamlet, L’Ange du Bizarre” integrará imagens das icónicas Festas Nicolinas.

Encontros Heteróclitos, A forma e o modo de expor objetos - CIAJG - Sábado, 29 de outubro, 15h00

Estes “Encontros Heteróclitos” reúnem em Guimarães e no Porto um grupo de pessoas que, em diferentes áreas do conhecimento (estudos pós-coloniais, antropologia, arquitetura, educação, sociologia, filosofia, etc.), têm pensado estas questões. A partir do carácter híbrido e político das coleções do CIAJG, os “Encontros Heteróclitos” visam aprofundar estratégias para negociar possibilidades de ação institucional, abrindo um debate sobre o passado, o património e a legitimidade que permita imaginar futuras montagens museográficas e modos de relação entre a coleção e a comunidade.

Márcia - CCVF / Pequeno Auditório - Sábado, 29 de outubro, 21h30

Cantautora passa por Guimarães para apresentar o seu mais recente trabalho. O início deu-se com o EP “A Pele que Há em Mim”, seguiram-se “Dá”, “Casulo”, “Quarto Crescente” e “Vai e Vem”. Foi precisamente com o último disco que conquistou o prémio José da Ponte da Sociedade Portuguesa de Autores, bem como a nomeação para os Globos de Ouro da SIC/Caras com a música “Tempestade”. No CCVF, Márcia apresenta um espetáculo impactante em que as suas canções são pautadas por uma narrativa de luz muito personalizada. O novo álbum é uma realidade e nunca a palavra consistência teve tanta propriedade como quando aliada ao nome Márcia.

Osmusiké - Teatro Jordão - Sábado 29, de outubro, 21h30
O Concerto Sons de Outono é um espetáculo multidisciplinar que envolve música, teatro, poesia e dança, de modo a incluir todos os envolvidos na formação, nas diferentes áreas artísticas. "Transporta-nos para uma viagem retrospetiva do que têm sido os vinte anos de Osmusiké. Conta ainda com a participação do Chorus Anima Populi e de artistas convidados. Esta será, porventura, a marca identitária e significativa do crescimento e amadurecimento eclético desta associação na comemoração do nosso vigésimo aniversário", diz a organização.
Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73