skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
21 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

De palestras a visitas, Vimágua assinala Dia Mundial da Água até sexta

Redação
Sociedade \ quarta-feira, março 20, 2024
© Direitos reservados
Ações de sensibilização nas escolas e visitas a alguns dos reservatórios da empresa intermunicipal focam-se na crescente dificuldade no acesso à água potável em algumas geografias do globo.

À boleia do Dia Mundial da Água, assinalado todos os anos em 22 de março, a Vimágua está a levar a cabo palestras e ações de sensibilização nas escolas e ainda a realizar visitas a reservatórios.

Depois de, na segunda-feira, marcar presença na Escola Secundária Martins Sarmento para a entrega de um conjunto de suportes que visam chamar a atenção da comunidade escolar para a racionalização do consumo de água e a importância de consumir água da rede pública, e de, na terça-feira, promover uma ação para crianças dos três aos cinco anos no Colégio Vila Pouca, a empresa intermunicipal promove, na quarta-feira, uma palestra subordinada ao tema “Água Segura”, na escola EB 2 e 3 Abel Salazar, em Ronfe, a partir das 10h00, antes de se deslocar ao município de Vizela no dia seguinte.

Responsável pelos serviços de água e de saneamento nos concelhos de Guimarães e de Vizela, a Vimágua está no Agrupamento de Escolas de São Bento às 15h00 de quinta-feira e regressa ao concelho vimaranense na sexta-feira, para a palestra “Água Segura”, no Colégio do Ave, a partir das 09h30, e para a apresentação dos investimentos da empresa em sistemas de produção de energia, à tarde. Também para essa tarde, estão agendadas as visitas ao reservatório R3E de Guardizela, às 15h00, e ao reservatório de Frades, em Vizela, às 16h30.

As iniciativas de 2024 enquadram-se no alerta para “as dificuldades no acesso à água potável para consumo humano, já uma realidade em muitas partes do mundo”, agravadas pelas alterações climáticas, “cada vez mais evidentes”, o que obriga países e regiões a coordenarem posições “na gestão dos recursos hídricos disponíveis”, lê-se na nota de imprensa da Vimágua.

“Quando a disponibilidade de água é escassa ou não tem condições para ser utilizada, designadamente, em resultado de poluição, podem surgir tensões e conflitos entre comunidades e países. Mais de três biliões de pessoas por todo por mundo dependem de água que atravessa várias fronteiras. Mais de 153 países partilham rios, lagos e aquíferos e apenas 24 países têm reduzido a escrito acordos de cooperação”, completa essa nota.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73