skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
21 outubro 2021
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

DGS recomenda a vacinação aos jovens de mais de 12 anos

Carolina Pereira
Saúde \ terça-feira, agosto 10, 2021
© Direitos reservados
A DGS anunciou hoje a decisão de vacinar universalmente os jovens entre os 12 e 15 anos e da chegada de um reforço de vacinas ao país. “Casa Aberta” vai vacinar primeiras doses a maiores de 18 anos.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou, esta terça-feira, alterações às recomendações de vacinação contra a Covid-19 das crianças e adolescentes dos 12 aos 15 anos. Sendo que, em vez de apenas nos casos em que há comorbilidades, a autoridade de saúde passa agora a recomendar a vacinação de todos os jovens desta faixa etária.

Em conferência de imprensa, a DGS informou que, depois de ouvida a Comissão Técnica de Vacinação contra a Covid-19, é recomendada a “vacinação de todos os adolescentes de 12-15 anos".

"Esta recomendação, que surge na sequência da análise dos dados de vacinação nestas faixas etárias, nos Estados Unidos e na União Europeia, tem um caráter universal, pelo que as vacinas estarão disponíveis para os adolescentes, acompanhado(s) pelo(s) pai(s)/tutor legal, sem necessidade de indicação médica", comunica a autoridade de saúde.


“Casa Aberta” vai vacinar primeiras doses a maiores de 18 anos

Quem tem mais de 18 de idade pode receber a primeira dose de uma vacina contra a Covid-19 através da modalidade “Casa Aberta” a partir desta terça-feira, desde que não tenham agendado a toma da vacina nem tenham estado infetadas com Covid-19 nos últimos seis meses.

O anúncio foi feito pela task force que coordena o plano de vacinação, depois da DGS ter, além de decidido que todos os jovens entre os 12 e 15 anos devem poder ser vacinados (ao invés de apenas aqueles com comorbilidades), ter anunciado que haverá um reforço da chegada de vacinas ao país.

Para usufruírem desta modalidade, cada utente deverá tirar uma senha através do portal criado para o efeito, no próprio dia em que pretendem ser vacinadas e agendar obrigatoriamente para um centro de vacinação localizado no seu concelho de residência. O número de senhas disponíveis está condicionado à disponibilidade de vacinas em cada centro de vacinação.

A segunda dose da vacina tem de ser obrigatoriamente tomada no mesmo centro de vacinação.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #13