skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
27 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Costa passa a celebrar a Dia de Freguesia em 18 de julho

Redação
Freguesias \ terça-feira, julho 11, 2023
© Direitos reservados
A Junta escolheu o dia associado à padroeira da paróquia, Santa Marinha, para reforçar “sentimento identitário” e vai assinalá-lo com uma sessão solene nesse dia e com variedades em 22 e 23 de julho.

Aprovada na Assembleia de Freguesia de 21 de abril, a proposta para a criação do Dia da Freguesia, na Costa, vai-se tornar realidade daqui a uma semana. A Junta de Freguesia escolheu 18 de julho para assinalar esse momento, tendo em conta que é o dia associado à padroeira da paróquia, Santa Marinha. O executivo vinca, aliás, que Santa Marinha da Costa era “o nome da freguesia até à alteração administrativa efetuada nos inícios do século passado, sendo indiscutivelmente um elemento identitário da freguesia”, que será assinalado com missa e sessão solene no átrio da Igreja.

No fim de semana de 22 e 23 de julho, a freguesia continua a assinalar a recém-criada efeméride com a designada Feirinha da Costa, no terreiro do mosteiro de Santa Marinha, insufláveis para crianças no parque desportivo da JUNI, inauguração dos tanques públicos da rua de Santa Marinha e música, com fados, espetáculo do conjunto Show-On e rancho folclórico.

O executivo presidido por Vítor Matos crê que o Dia da Freguesia vai contribuir para “o reforço do sentimento identitário da freguesia, como forma de valorização da mesma e como forma de fixação saudável da sua população”, tendo em conta o crescimento populacional nos últimos 30 anos – mais do que duplicou – e o território em causa: “mais de 60% da população em menos de 10% da área do território”, fruto de “um núcleo urbano de construção recente muito forte”, “habitações dispersas em cerca de 20% da área da freguesia, onde reside a restante população” e mais de 70% do território ocupado por áreas verdes: agricultura, um parque da cidade, zona de lazer do Santuário da Penha, que também abrange o Parque de Campismo e o Centro Escutista, e “uma grande mancha de arvoredo”.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73