skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
03 dezembro 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Do indie rock a Shakespeare, Inglaterra cabe no Vila Flor nestes dias

Redação
Cultura \ quinta-feira, novembro 24, 2022
© Direitos reservados
Está a chegar uma criação de Victor Hugo Pontes que traz um texto de Shakespeare para os dias de hoje. Nesta sexta-feira, os emergentes Porridge Radio apresentam novo disco no Café Concerto.

Ali pelas 22h00 desta sexta-feira, a meio da Avenida Afonso Henriques, Guimarães tem uma visita especial. Desde a costa sul de Inglaterra, os Porridge Radio, banda na fila da frente do melhor que se faz na nova onda de art e indie rock britânico, atuam no Centro Cultural Vila Flor.

Já não há lugares para ouvir a banda de Dana Margolin apresentar o aclamado Waterslide, Diving Board, Ladder to the Sky, que sucedeu Every Bad, disco que entrou na lista de nomeados para o cobiçado Mercury Music Prize. Na nova levada de canções, as influências diferem. "Há realmente tantas que acabámos por fazer uma lista de todas as bandas que mencionámos no estúdio", explicou a vocalista em entrevista à NME. Deftones, Charli XCX ou Coldplay são algumas das influências patentes em Waterslide....

Os bilhetes para ouvir o conjunto britânico estão esgotados, mas pode-se sempre tentar a sorte. Os britânicos sobem a palco pelas 22h00, no Café Concerto.

Mas não há só música no equipamento cultural da Afonso Henriques. Sábado é dia de um velho conhecido mostrar uma obra onde a palavra e o movimento se fundem, numa linguagem coreográfica singular. Nascido de “Romeu e Julieta”, “Porque é infinito” de Victor Hugo Pontes é apresentado a 26 de novembro. Trata-se de um texto escrito por Joana Craveiro com base numa pesquisa documental, afetiva e poética, que coloca o texto canónico de Shakespeare nos dias de hoje

Ainda que aluda a uma história mundialmente conhecida, “Porque é Infinito”, cujo texto é assinado por Joana Craveiro, surpreende constantemente ao longo do seu curso. “A maior parte das pessoas acha que conhece a história de Romeu e Julieta, mas, na realidade, não a conhece. E o espetáculo começa exatamente por aí, uma vez que as pessoas conhecem o desenlace final, sabem que os dois protagonistas morrem por amor, mas ninguém consegue contar os detalhes desta história”, nota Victor Hugo Pontes.

Os ingressos ainda estão disponíveis têm o valor de 2 euros e podem ser adquiridos online em aoficina.pt ou presencialmente nas bilheteiras de espaços geridos pel’A Oficina como o Centro Cultural Vila Flor, o Centro Internacional das Artes José de Guimarães, a Casa da Memória de Guimarães ou a Loja Oficina.

Para além do dia 26 de novembro (16h00), dedicado a público geral e famílias, “Porque é Infinito” apresenta-se ainda no dia 25 (10h30) no mesmo palco, numa sessão dirigida ao público escolar e de instituições de Guimarães, estando integrado na programação de Educação e Mediação Cultural d’A Oficina.

Fotografia: © José Caldeira

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #38