skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
03 dezembro 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

'Elfos' da UMinho adaptam brinquedos para que cheguem a todas as crianças

Redação
Sociedade \ terça-feira, novembro 15, 2022
© Direitos reservados
É assim há mais de 15 anos. Laboratório de Automação e Robótica vai novamente adaptar brinquedos para crianças com necessidades especiais. Se quiser candidatar-se a um ainda se pode inscrever.

O Laboratório de Automação e Robótica, da Universidade do Minho, em Guimarães, vai levar a cabo mais uma vez a iniciativa de Adaptação de Brinquedos para crianças com paralisia cerebral, de 5 a 9 de Dezembro de 2022. As inscrições para receber um brinquedo adaptado estão abertas até dia 25 de novembro e podem ser feitas online.

As crianças com necessidades especiais têm dificuldades em acionar os brinquedos tradicionais. Os poucos brinquedos adaptados que existem são extremamente caros. Assim, desde 2006 que o Laboratório de Automação e Robótica da Universidade do Minho em Guimarães, adapta brinquedos electrónicos (durante a época natalícia), para que estes possam ser acionados por crianças com paralisia cerebral.

Entre os dias 5 e 9 de de Dezembro, os brinquedos serão adaptados, e a “fábrica” onde os voluntários -- marioritariamente alunos da Universidade do Minho -- trabalham pode ser visitada. No dia 17 de Dezembro decorrerá a entrega dos brinquedos na Sociedade Martins Sarmento.

"Apesar de a adaptação ser diferente em cada brinquedo, o grau de complexidade poderá ser maior ou menor e o tempo que demora pode também variar de poucos minutos a algumas horas. Mas estes factos não demovem os alunos e docentes do Laboratório, que dedicam algum do seu tempo a esta iniciativa. O espírito de voluntariado de cada um é enorme, a entrega e dedicação por esta causa é total, e toda a ação é acompanhada de um espírito natalício de muita brincadeira e alegria. E quando isso acontece, é possível transformar os sonhos em alegrias", escreve a o Departamento de Elétronica Industrial da Escola de Engenharia da UMinho.

Esta iniciativa tem como parceiros o Laboratório de Automação e Robótica – que realiza a adaptação dos brinquedos durante uma semana; a Câmara Municipal de Guimarães – que oferece brinquedos; a SalusLive – Centro Terapêutico – que oferece brinquedos e faz a gestão da atribuição dos brinquedos; a botnroll.com – que oferece os componentes electrónicos para as adaptações;a Sociedade Martins Sarmento – na promoção e espaços para entrega dos brinquedos; e a Universidade do Minho – Apoio

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #38