skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
25 julho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Na Primavera, Guimarães é um corpo que dança, a pulsar ao ritmo do som

Redação
Cultura \ segunda-feira, abril 04, 2022
© Direitos reservados
A Semana da Dança e o Westway Lab reaparecem. Os ramais citadinos, as salas e novos espaços abrem-se à dança contemporânea e a um ecossistema sonoro diferente.

Dobra-se março e abril nem espera pelo fim da primeira semana para presentear vimaranenses e forasteiros com propostas culturais que vão desde a dança contemporânea aos mais inovadores projetos musicais. É já esta sexta-feira: se a Semana da Dança, que não se realizava desde 2006, ocupa a via pública, praças e lugares de Guimarães, a reunião de público, concertos, propostas de criação e profissionais da indústria internacional da música que dá pelo nome de Westway Lab também aposta na descentralização, com eventos em vários pontos da cidade.

O Paço do Duques de Bragança, o Museu de Alberto Sampaio, o Centro Internacional das Artes José Guimarães e o Centro Cultural Vila Flor, mas também a via pública, praças e lugares de Guimarães vão ser palco para as melhores propostas no que toca à dança contemporânea. Promovida pela Associação de Dança de Guimarães, com direção artística de Rui Donas e conceito artístico do Quorum Ballet & Daniel Cardoso, a Semana da Dança traz-nos, entre outros, os espetáculos ‘Romeu & Julieta’, pelo Quorum Ballet, no Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor, mas também ‘SÓS’ que o Quorum Ballet havia concebido para televisão aquando dos primeiros meses da pandemia e foi estreado na RTP em 2020, ou até é o ‘Reencontro’ de Rafaela Salvador e Ricardo Machado, num workshop que nos remete para os primeiros passos da Semana da Dança e projetou alguns dos seus nomes para outras latitudes e dimensões.

A par destes espetáculos, o Quorum Ballet também vai promover uma residência artística com os elementos que integram a companhia mais os bailarinos que responderam ao Open Call da Semana da Dança, que mais uma vez promete trazer um outro movimento e colorido a Guimarães, como cidade da criação.

 

 

O Westway LAB floresce nesta primavera com o ímpeto e a inspiração da música, reunindo em Guimarães o público, concertos de dezenas de artistas e propostas de criação, e profissionais da indústria internacional da música, pondo-os em contacto direto ao longo de 22 concertos distribuídos por 3 palcos no Centro Cultural Vila Flor e outras 5 localizações emblemáticas na cidade, 6 apresentações originais a estrear nesta edição, bem como dezenas de encontros com foco na partilha e desenvolvimento do conhecimento.

Este ano, o Festival agrega mais de 20 concertos (alguns com curadoria da Antena 3 e Why Portugal) a decorrerem no recinto projetado no Centro Cultural Vila Flor (CCVF) e outros cinco pontos da cidade dae Guimarães – Museu de Alberto Sampaio, Oub´Lá, Convívio Associação Cultural, Ramada 1930, São Mamede CAE – que fazem o público circular pelo centro urbano à procura de novas revelações e experiências nos City Showcases, com possibilidade de viajar a bordo do (já) icónico comboio com pontos de paragem automáticos nos espaços em que a música desperta os nossos sentidos.

Regressando pela primeira vez ao formato físico após duas edições híbridas, sob restrições pandémicas o Westway LAB olha para os seus momentos de definição anteriores à medida que se aproxima da sua primeira década como um evento inovador, sempre contaminado por um modelo evolutivo, criando novamente experiências criativas artísticas únicas, ao mesmo tempo que potencia a internacionalização da música feita a partir de Portugal.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73