skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
18 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

"Fazer Presente" e "Então Vamos" uniram forças em evento-performance

Redação
Cultura \ terça-feira, agosto 03, 2021
© Direitos reservados
Associação para o Desenvolvimento das Comunidades Locais, entidade promotora dos dois projetos, deixou um agradecimento a "todos aqueles que contribuíram para a realização deste evento performance".

No passado dia 29 de julho, os participantes dos Projetos Fazer Presente – Teatro Participativo em Diálogo Intergeracional (financiado pela Gulbenkian e pela Fundação "la Caixa", no âmbito da terceira edição da iniciativa PARTIS & ART FOR CHANGE) e do projeto Então Vamos! (financiado pela Câmara Municipal de Guimarães, no âmbito do Regulamento Municipal de apoio às Instituições de Solidariedade Social de Guimarães) juntaram-se, pela primeira vez, num evento-performance que teve lugar em Guardizela, no espaço público junto à igreja e na Casa do Castelo do Centro Social de Guardizela.

Neste encontro, os atores do "Então Vamos!" revisitaram algumas cenas do 2º episódio da Radionovela, trazendo de novo à cena personagens e enredos que marcaram o percurso do grupo. Neste “restaging” do casamento de Antoine e Amélia, o projeto viajou e foi acolhido noutro território do concelho de Guimarães (Guardizela) para se dar a conhecer e inaugurar a relação com o Projeto Fazer Presente, numa troca que se pretende próxima e cúmplice.

Após a alegada saída da igreja, os “noivos” e “convidados” seguiram até à Casa do Castelo onde se realizou a “boda”. Seguiu-se o exercício teatral - “Um Auto-retrato”, protagonizado pelos participantes do projeto Fazer Presente, colocando jovens e seniores em dinâmica partilha sobre as suas histórias e seus modos de existir, que nasceu de um processo de escrita colaborativo e experimentação cénica

Perante um conjunto de espectadores atentos (os atores/voluntários do projeto Então Vamos!), o espetáculo tornou-se assim uma reunião de amigos, de cúmplices, materializando a sensação de comunidade que nasce da escuta dos outros pares – falando das suas coisas, mostrando as suas recordações e mostrando-se a si mesmos.

Já ao anoitecer os jovens ex-alunos do Curso de Teatro da Universidade do Minho surpreenderam os presentes com um pequeno concerto, seguindo-se nova atuação do Grupo de Cavaquinhos de Guardizela.

A Associação para o Desenvolvimento das Comunidades Locais, entidade promotora dos dois projetos, deixou ainda um agradecimento a "todos aqueles que contribuíram para a realização deste evento performance", em especial poio especial da Junta de Freguesia de Guardizela, da União de Freguesias de Abação/Gémeos, do Centro Social de Guardizela, da Tasca do Carneiro, do VivaPark e todo o elenco de atores envolvidos.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73