skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
24 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Final a quatro da Taça de voleibol: “Responsabilidade é exatamente a mesma”

Redação
Desporto \ sexta-feira, março 22, 2024
© Direitos reservados
Treinador Hélder Andrade admite “mais bagagem”, mas a responsabilidade é a mesma face à meia-final de 2022. Maria Carlos espera que inteligência do Vitória supere potência atacante do Benfica.

Após uma segunda fase de campeonato imaculada, com acesso à luta pelo título nacional, o Vitória SC luta, a partir desta sexta-feira, por um final feliz na Taça de Portugal feminina de voleibol. Depois de eliminar Vilacondense e CS Madeira, com dois triunfos pela margem máxima, a equipa de Guimarães entra em ação a partir das 18h00, na quadra do Centro Cultural de Viana do Castelo, para defrontar o Benfica, adversário que recebeu e venceu por 3-0, num jogo para o campeonato, decisivo para garantir um lugar nas quatro primeiras equipas, em 10 de março.

Além de voltar a derrotar as águias, o treinador Hélder Andrade quer repetir o feito de 2022, quando o Vitória se apurou para a final da prova rainha, com um triunfo perante o Sporting, por 3-1. O técnico frisa, contudo, que “a responsabilidade do Vitória é exatamente a mesma” de há dois anos. “Quando viemos cá pela primeira vez, não havia quem no plantel ou na comissão técnica não quisesse ganhar o jogo a seguir. A parte de estarmos cá outra vez após conseguirmos um dos quatro primeiros lugares no campeonato dá-nos mais confiança e mais satisfação”, disse, na conferência de imprensa de lançamento da final a quatro, realizada esta quinta-feira, na Câmara Municipal de Viana do Castelo.

O timoneiro vitoriano assume, no entanto, que a sua equipa tem “mais bagagem” face à edição de 2022. “Temos algumas atletas que se mantêm no plantel, e a equipa técnica manteve-se toda igual. Também temos alguma experiência e vamos aprendendo com algumas coisas que acontecem. A responsabilidade é a de ultrapassar cada jogo e vencer a competição”, completou.

Ao seu lado, a líbero e capitã Maria Carlos frisou que o Vitória deve usufruir da sua inteligência na quadra para superar a potência atacante encarnada. “O Benfica é uma equipa bastante alta, com um ataque bastante potente e com um serviço muito bom e tático. Vamos tentar contrariar esses pontos fortes. A nossa equipa é inteligente, com um voleibol muito fluido e com velocidade. Toda a gente sabe o que tem a fazer”, referiu.

A inteligência vitoriana foi também a característica destacada pela capitã do Benfica, Fernanda Silva, quando questionada sobre o que a sua equipa tem de fazer para levar a melhor. “O Vitória é uma boa equipa, que defende muito bem, muito inteligente. Temos de as tirar da zona de conforto. Temos de ter um poder de ataque mais forte e de estar no nosso melhor”, referiu.

O técnico das águias, Rui Moreira, rejeitou que a Taça de Portugal sirva de “tábua de salvação” da temporada, após a sua equipa ter sido afastada da luta pelo título no campeonato.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73