skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
24 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Guimarães integra Estratégia Nacional de Territórios Inteligentes

Redação
Ciência & Tecnologia \ sexta-feira, dezembro 22, 2023
© Direitos reservados
Apresentado na terça-feira, o projeto dedicado à transformação digital, no planeamento urbano ou na sustentabilidade ambiental, arranca com um investimento de 60 milhões de euros do PRR.

A Câmara Municipal de Guimarães é uma das instituições que compõem a Estratégia Nacional de Territórios Inteligentes (ENTI), apresentada esta terça-feira, na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa.

Criada com um investimento inicial de 60 milhões de euros, oriundo do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), o projeto tenciona implementar 16 iniciativas estratégicas e 31 recomendações locais, utilizando soluções tecnológicas para antecipar e gerir as necessidades dos territórios, abrangendo áreas urbanas e rurais.

A iniciativa contempla 16 iniciativas estratégicas e 31 recomendações locais, utilizando soluções tecnológicas para antecipar e gerir as necessidades dos territórios, nas áreas urbanas e rurais, envolvendo autarquias, comissões de coordenação e desenvolvimento regional, comunidades intermunicipais, empresas de tecnologia e instituições académicas.

Presente na sessão de apresentação, a par de Fernanda do Carmo, diretora-geral do Território, e de Miguel de Castro Neto, Diretor da NOVA – IMS, o presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, defendeu que o território a seu cargo “prioriza parcerias estratégicas para melhorar a qualidade de vida dos habitantes” e tem conseguido “estabelecer alianças com universidades e promover a criação de ‘gémeos digitais’, procurando a sustentabilidade ambiental e a mobilidade urbana”; os gémeos digitais são réplicas precisas de objetos físicos, utilizadas para monitorização remota e elaboração de modelos de previsão de funcionamento de sistemas vários – uma fábrica ou um espaço público, por exemplo.

A criação da Plataforma de Dados Portugal, coordenada pela Agência para a Modernização Administrativa, desempenhará um papel crucial na gestão, partilha e análise de dados para a implementação desta estratégia.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73