skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
18 abril 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Inclusivo, criativo e patrimonial: o novo brinquedo que retrata Guimarães

Carolina Pereira
Educação \ terça-feira, junho 29, 2021
© Direitos reservados
Em parceria com a Science4you e a ProChild CoLAB, o Município de Guimarães lança Moving Kids, um brinquedo que vai chegar a 2000 crianças do concelho “sem discriminação”.

Moving Kids é o novo brinquedo que a empresa da área dos jogos, Science4you, em articulação com o Município de Guimarães e o ProChild CoLAB, se prepara para lançar em dezembro a todas as crianças do 4º ano de escolaridade.

Desenvolvido pela socióloga Gabriela Trevisan, pela arquiteta Mariana Carvalho e a designer Alexandra Ribeiro do ProChild CoLAB, sob coordenação de Inês Guedes de Oliveira, professora da Universidade de Aveiro e Teresa Freire, professora da Universidade do Minho, a nova atividade lúdica surge no contexto de pandemia, em que várias crianças ficaram privadas de visitar espaços culturais e que fazem parte da identidade da cidade de Guimarães.

Durante a apresentação que decorreu nesta manhã de terça-feira, a Vereadora Adelina Pinto sublinhou a relevância educativa, imaginativa e territorial do jogo para a formação e conhecimento da criança. “Sendo que a escola pública deve ser uma escola agregadora e deve proporcionar a todos as mesmas condições e sendo que estamos no século XXI e queremos formar cidadãos com plena consciência do que é o seu território, das artes, da cultura, tem de ser a escola a proporcionar e a conseguir eliminar esta questão entre uma criança que está fora de um contexto urbano, num contexto mais rural, com dificuldade de transporte, que a família não estimula e nós temos de fazer isso.”, considera a Vereadora da Educação e Cultura.

Manuel Sarmento, do ProChild CoLAB, descreve a atividade como um “brinquedo que se orienta pelo reconhecimento da geografia, do património e do território da comunidade de Guimarães de uma forma livre e criativa” e que envolve quatro áreas científicas como educação artística, sociologia, psicologia e arquitetura.

O autor da narrativa do brinquedo, Pedro Seromenho, também marcou presença no evento, onde pôde deixar clara a sua satisfação com a veia inclusiva e criativa do projeto. “Este jogo é uma história sem ponto final. Queremos que as crianças possam, com a sua imaginação, sair da história e ir mais além. Porque o mundo também é um cenário que se adapta e que se constrói. Isto é aprender brincando.”, afirma o escritor.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: