skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
13 julho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Irmandade da Penha avança com a reabilitação do hotel: funcionará como SPA

Redação
Sociedade \ segunda-feira, julho 08, 2024
© Direitos reservados
Uma das novidades do Hotel da Penha será a piscina exterior num espaço social voltado para a cidade. Pretende ter classificação quatro estrelas, sendo que apenas será mantida a fachada.

A Irmandade da Penha anunciou através do seu boletim que vai avançar com a requalificação do Hotel da Penha, pondo assim fim a um diferendo com a autarquia que se arrasta há vários anos, relacionada com questões referentes ao PDM (Plano Diretor Municipal).

Ultrapassadas essas questões, admitindo que as duas entidades têm “estado em permanente contacto no sentido de serem encontradas as melhores soluções”, Roriz Mendes, juiz da Irmandade, acredita que “finalmente teremos condições para salvaguardar o património, valorizar e aumentar a atratividade da centenária Estância Turística da Penha”.

A intervenção, assinada pelo arquiteto Noé Diniz, prevê a manutenção da fachada, mas a demolição do interior, com a construção de uma nova cobertura a permitir a utilização de mais quartos. Vocacionado para o turismo de saúde e bem-estar, o empreendimento passará a funcionar como SPA, sendo que pretende ser classificado com quatro estrelas.

O edifício original é datado de 1893, mas há décadas que o hotel não está funcionamento, tendo apenas uma parte alocada em serviço de restaurante. Uma das novidades será a piscina exterior num espaço social voltado para a cidade, sendo que o projeto contempla também sala para eventos e para conferências.

“A reabilitação do Hotel da Penha é muita necessária e urgente para a disponibilidade de permanência de quem nos visita, em ambiente religioso e de montanha. É ainda importante para a consolidação da estância da Penha como atração turística e de património natural, imprescindível para a afirmação de Guimarães como cidade que cuida do seu património e que promove a sua paisagem natural, neste caso, classificada como Património Nacional”, dá conta o edil vimaranense, Domingos Bragança, citado pelo Boletim da Irmandade.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73