skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
27 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Duas formações equilibradas, um só objetivo para Rui Borges: ganhar

Redação
Desporto \ sábado, janeiro 27, 2024
© Direitos reservados
Treinador do Moreirense lembra que Famalicão apontou ao quinto lugar no início da época e está melhor do que na primeira volta, mas promete uma equipa competente em jogo competitivo.

A receção ao Famalicão assinala o regresso do Moreirense FC ao Comendador Joaquim de Almeida Freitas e espera-se difícil, admite Rui Borges; a seu ver, a equipa de João Pedro Sousa tem “qualidade individual e coletiva”, é equilibrada, “valoriza o jogo” e está mais forte do que no arranque do campeonato, quando os cónegos empataram 0-0 no concelho vizinho, num embate em que desperdiçaram inúmeras oportunidades de golo.

Esse crescimento de um adversário que até está atrás na tabela – é oitavo, com 22 pontos, e os cónegos sextos, com 29 – obriga a formação verde e branca a estar ainda melhor do que na primeira volta, se quiser somar os três pontos na partida da 19.ª jornada da Liga Portugal Betclic, marcada para as 15h30 de domingo.

“Ao longo da primeira volta, fomos muito consistentes. Mantivemos o nosso nível de qualidade de jogo num nível médio e alto. As equipas foram-nos respeitando cada vez mais. O Famalicão está melhor em termos coletivos, mais forte do que na segunda jornada. Espera-nos um jogo mais difícil do que nessa segunda jornada. Temos de fazer um jogo ainda melhor amanhã [domingo]”, vincou, na antevisão ao encontro.

Rui Borges quer assim uma equipa preparada para corrigir a goleada sofrida no Dragão (5-0), perante o FC Porto, num jogo que nem considera “menos conseguido”, embora marcado pela quebra anímica dos seus jogadores após o segundo golo azul e branco. É preciso competência para vencer os famalicenses, constata.

“O adversário apostou claramente no quinto lugar no início do campeonato. É um jogo competitivo em que não pode errar muito porque vão encontrar uma equipa competente, que gosta de jogar e quer voltar às vitórias. E. temos de estar com o rigor e o foco acima dos 100% para vencer o Famalicão com qualidade individual e coletiva”, acrescentou.

O timoneiro reconhece que o Moreirense vai apresentar nuances diferentes na segunda volta, principalmente por causa da saída de André Luís, ainda hoje o principal goleador da equipa, com seis golos marcados. Matheus Aiás “teve a infelicidade de ficar doente” quando se estava  a entrosar com a equipa e Vinicius Mingotti está ainda a adaptar-se ao futebol europeu, num plantel em que outro dos reforços, o médio Castro, de 35 anos, está a concluir a recuperação de uma lesão.

“Nos últimos treinos do Braga, sofreu uma contusão e está recuperado. Estamos a tentar que volte a 100% para não entrar a meio-gás. Num ou noutro dia, estará disponível para ser solução. É esse o nosso foco e também o dele, pelo caráter que tem”, projetou.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73