skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
27 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Álvaro Pacheco: “Se me dessem a escolher, preferia não haver paragem”

Redação
Desporto \ domingo, março 17, 2024
© Direitos reservados
Agradado com a onda vitoriosa da equipa preta e branca, treinador do Vitória enaltece a paixão dos seus atletas pelo jogo e pela competição, depois de um jogo em que foi cumprido o principal objetivo.

Finalizado o duelo de Chaves, com mais um triunfo para as hostes vitorianas, Álvaro Pacheco fez questão de vincar que o principal objetivo estava cumprido. No seu entender, a equipa chegou aos 50 pontos, com “alma e determinação”. “Foi um jogo difícil, com o Chaves muito bem organizado, que dificultou e conseguiu um grande jogo. Foram duas equipas a querer ganhar. O Vitória foi melhor a espaços, noutros o Chaves conseguiu empurrar-nos para trás”, disse no rescaldo ao encontro.

Convencido de que o Vitória foi superior na primeira parte e poderia ter chegado ao intervalo em vantagem, algo que só foi possível na segunda metade do desafio. “Conseguimos aguentar o resultado e sair daqui com os três pontos. A vitória é mais que merecida”, concluiu.

Agradado com o crescimento de Nélson Oliveira e de Kaio César, cada vez mais entrosados com o jogo da equipa, Álvaro Pacheco reconheceu ainda que gostaria de ver o campeonato sem paragens. “Se me desse a escolher, preferia não haver paragem. Gosto de competição, gosto de jogo. Esta equipa sente isto, é muito competitiva, e gosta do jogo. Mentalmente, vamo-nos desligar um bocadinho do desgaste mental. No próximo jogo, em nossa casa, precisamos de um inferno branco para conquistar mais três pontos”, vincou.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73