skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
14 junho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Jota Silva: “Nunca duvidámos das nossas capacidades e da nossa força”

Redação
Desporto \ quarta-feira, março 29, 2023
© Direitos reservados
Convencido de que início da segunda volta reflete “o trabalho desenvolvido desde o começo da época”, melhor jovem de fevereiro promete um Vitória a “dar tudo”, “sem deixar nada por fazer” com o Paços.

Ao receber o prémio de melhor jogador jovem de fevereiro, Jota Silva lembrou os colegas Dani Silva e André Amaro, segundo e terceiro classificados nessa categoria, para elogiar o “grupo jovem e recheado de talento” que integra. “Se três jogadores do nosso clube [os outros dois foram Dani Silva e André Amaro] foram os mais votados para jovem jogador de fevereiro, é sinal de qualidade do plantel”, reitera. “Este prémio que conquistei é para a toda a equipa, pelo bom trajeto que temos vindo a fazer”.

O extremo vincou ainda que o arranque de segunda volta, com cinco vitórias, um empate e duas derrotas espelha o “trabalho desenvolvido desde o começo da época” por um grupo que é o mesmo que “somou vários jogos sem ganhar”. “Tal como o nosso treinador sublinhou no fim do jogo com o Benfica, nunca duvidámos das nossas capacidades, do nosso valor e da nossa força. Essa última mensagem do mister Moreno acrescentou-nos responsabilidade e motivação para ganhar o próximo jogo, frente ao Paços de Ferreira”, frisou em declarações aos meios do clube.

Com o “sonho” bem vivo de um dia ser chamado à seleção nacional, Jota Silva assume que a paragem serviu para “recuperar algumas opções, descansar e ganhar forças para o próximo desafio no campeonato” e promete “entrar em campo para ganhar” frente ao Paços. Temos de dar tudo de nós, sem deixar nada por fazer, sendo muito rigorosos em todas as ações. Se nos mantivermos assim, estaremos sempre mais próximos de ganhar. É isso que pretendemos do jogo com o Paços de Ferreira”, assinala.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73