skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
24 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Moreno antecipa NK Celje: “Estamos mais preparados do que há um ano”

Redação
Desporto \ quarta-feira, julho 26, 2023
© Direitos reservados
Depois das alusões a um “ano zero” em 2022/23, técnico realça que o Vitória tem mais “experiência e maturidade” à partida para nova época e pede uma equipa focada no Celje, antes de pensar à frente.

Dois meses depois da conclusão da temporada 2022/23, com um sexto lugar no principal campeonato luso, o Vitória SC está de volta à competição a sério, a cerca de 2.500 quilómetros da sua casa, Guimarães. O Estádio Z’dezele é o primeiro palco onde se joga a preto e branco em 2023/24, sendo o Celje, vice-campeão da Eslovénia, o primeiro adversário. A equipa de Moreno volta a iniciar a época na segunda pré-eliminatória da Liga Conferência Europa, mas, desta feita, com mais “experiência e maturidade” face a julho de 2022, quando defrontou e eliminou a Puskás Akadémia, da Hungria.

“No ano passado, sentia que estávamos a viver um ‘ano zero’, até pelas saídas. Neste ano, não se vai ouvir isso. Estamos mais preparados do que estávamos há um ano. Sabemos que temos de apresentar resultados ao longo do ano. Vamos disputar jogo a jogo, eliminatória a eliminatória, sabendo que, do outro lado, há equipas muito preparadas, atletas interessantes e treinadores competentes”, realçou o treinador, na conferência de imprensa de antevisão ao desafio marcado para quinta-feira, a partir das 20h00 locais (19h00 de Portugal).

Esta é a primeira de três eventuais rondas a superar rumo à fase de grupos da Liga Conferência Europa, objetivo já assumido pelo Vitória SC. Moreno recusa esconder-se do objetivo, mas, por ora, crê não fazer sentido pensar num momento competitivo que se disputa entre setembro e dezembro. O treinador quer os pupilos exclusivamente concentrados na primeira mão com os eslovenos.

“O importante é focarmo-nos no jogo de amanhã, não na eliminatória. A eliminatória dá-nos o conforto de saber que, daqui a uma semana, vamos disputar um jogo no Estádio D. Afonso Henriques. Não fugimos do grande objetivo de entrar na fase de grupos, mas vamos pensar nisso mais à frente”, referiu.

Para o timoneiro vitoriano, os jogadores preto e branco devem pensar no que são capazes, permanecendo alerta face à valia de um “adversário complicado”, com “atletas interessantes”, que prescindiu do treinador Roman Pilipchuk na semana anterior em troca por Albert Riera, técnico campeão da Eslovénia pelo Olimpija Ljubljana na época 2022/23.

Moreno crê que a turma azul e amarela se vai apresentar num sistema tático diferente do que apresentava com Roman Pilipchuk, após ter jogado nos sistemas 3x4x3 e 4x4x2 com meio-campo em losango para a primeira jornada do campeonato, frente ao Aluminij (2-2) e espera uma “eliminatória difícil”, mas com crença inabalável na passagem. “A observação que fizemos foi suficiente para perceber que teremos uma eliminatória difícil, mas somos o Vitória e queremos muito continuar nesta prova”, vincou.

Após a sexta posição na I Liga de 2022/23, numa época que Moreno catalogou de “ano zero”, o ‘timoneiro’ vitoriano afirmou que os seus jogadores estão “mais preparados” em relação ao ano passado, estando prontos para “apresentar resultados” frente a “equipas muito preparadas, atletas interessantes e treinadores competentes”.

Na véspera do encontro agendado para quinta-feira, Moreno vincou ainda que os vitorianos estão confiantes, “à espera que a hora do jogo chegue” para se divertirem dentro do campo, sempre “com a responsabilidade” associada a representar o clube vimaranense.

“Há uma ansiedade controlada. Acabámos o campeonato há dois meses, começou o período de pré-época, fizemos amigáveis, mas nunca é a mesma coisa. Se tivermos uma ansiedade que nos condicione o rendimento, não é boa. Mas não é isso que sinto. Sinto o grupo muito focado, muito unido e a querer competir”, realçou.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73