skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
18 abril 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

D. Afonso Henriques acolhe jogo solidário em memória de Neno

Redação
Sociedade \ quinta-feira, junho 01, 2023
© Direitos reservados
Duelo reúne ex-futebolistas, mas também pessoas de outras áreas, às 17h00 de 10 de junho. Pelo meio, há música, com Zé Amaro e Calema. Bilhetes custam cinco euros. Receita serve três instituições.

A época 2022/23 já terminou e a temporada 2023/24 ainda tem de esperar pelo regresso dos comandados de Moreno ao trabalho, mas nem por isso a bola vai deixar de correr no Estádio D. Afonso Henriques durante essa pausa competitiva. O maior recinto desportivo de Guimarães acolhe um jogo de futebol solidário no âmbito do evento “O legado de Neno”, a 10 de junho, precisamente a data em que se assinalam dois anos da morte do antigo guarda-redes internacional português e dirigente do Vitória.

Uma das equipas em campo intitula-se precisamente “O legado de Neno” e é constituída, na sua maioria, por ex-jogadores do Vitória – entre eles, contam-se Pedro Mendes, Flávio Meireles, Nuno Assis, Quim Berto, Rogério Matias, Palatsi, Ricardo Silva, Rui Ferreira, Tiago Targino, Dimas, Alex, Tito, Laureta, Carvalho e Carlos Carneiro. O treinador é Manuel Cajuda.

A outra equipa, “Futebol Solidário, reunida precisamente pelo empresário Sandro Giovetti, que dá corpo ao projeto com esse nome, criado para apoiar habitantes de bairros sociais através do futebol, inclui vários futebolistas e ex-futebolistas, alguns deles internacionais lusos – Jorge Andrade, Ricardo Quaresma, também ex-Vitória, Carlos Martins ou Edinho. Também Madjer, nome maior do futebol de praia em Portugal, estará presente. O árbitro será Cosme Machado.

O evento, porém, começa às 14h00, com uma fan zone organizada pela Associação Vimaranense de Hotelaria em redor do estádio e prossegue com música. Às 16h30, atua o vimaranense Zé Amaro, enquanto, para o intervalo, estão reservadas quatro atuações: Filipe Gonçalves, Ary Rafeiro, Luís Marvão e Calema.

Coorganizado pela Câmara Municipal de Guimarães e pela associação A Palavra, criada para apoio a crianças desfavorecidas, com sede em Vila Nova de Famalicão, o evento quer recordar “o brilho, a alegria contagiante e o espírito solidário que o Neno transmitiu” enquanto viveu, frisou um dos membros da associação e adepto do Vitória, Ricardo Silva.

Já o presidente da associação A Palavra, Ricardo Martins, frisou que o evento pretende “agregar todos os que gostam de Neno”. “No dia 29 de maio, há dois anos, esteve presente num evento em que estivemos. Deixou-nos umas palavras míticas de que nunca mais me esqueci. É uma figura ímpar do nosso futebol e da solidariedade”, disse.

Essa associação é uma das que será apoiada com a receita dos bilhetes, cujo custo por unidade é de cinco euros.

 

“Que ninguém fique em casa”

O vereador da Câmara Municipal de Guimarães para o desporto a realçar que a melhor forma de assinalar o “dia triste” da morte de Neno é com “animação e festa”, em homenagem à forma como o antigo guarda-redes e dirigente vivia.

“A forma de celebrar a vida do Neno é, numa dificuldade, responder com um sorriso e com força. Que a marca que o Neno nos deu seja retribuída neste evento. Que ninguém fique em casa. Que vá ao estádio. Retribuir é o melhor testemunho da importância que o Neno teve na nossa vida”, salientou Nelson Felgueiras.

Um dos vice-presidentes do Vitória de Guimarães, Armando Guimarães, realçou a “lógica de gratidão profunda para com Neno” que norteia o evento, enquanto o ex-jogador e capitão vitoriano, Flávio Meireles, recordou o legado de “respeito” que o antigo internacional português deixou.

“Era respeitado por esse Portugal inteiro. As pessoas vergavam-se à sua simpatia e à sua maneira de estar. É um jogo que volto a apelar a que toda a gente se mobilize, não só pessoas de Guimarães e vitorianos, mas também de todo o Portugal”, apelou.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: