skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
21 julho 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Legislativas: três anos depois, Guimarães e o distrito estão mais rosa

Redação
Política \ domingo, janeiro 30, 2022
© Direitos reservados
Depois de ter sido o partido mais votado em 2019, com pouco mais de 36 mil votos, o PS ultrapassou os 40 mil desta feita. O círculo de Braga registou a mesma tendência.

O país regressou às urnas neste domingo para eleger os 230 deputados na Assembleia da República e reforçou o peso do PS como maior força política. Guimarães contribuiu para essa tendência, com o partido rosa, habitualmente o mais votado no concelho, a reforçar a sua votação face a 2019.

Há três anos, o PS alcançou 36.468 votos, correspondentes a 40,65% do total. Desta feita, atingiu os 44.000 votos e uma percentagem de 46%. A segunda força mais votada, o PSD, também melhorou o seu registo, de 25.999 votos para mais de 29 mil, mas ficou mais longe dos socialistas.

Essas variações resultaram do aumento de votantes, mesmo em tempos de pandemia: de 89.706 votos contabilizados em 2019 subiram para mais de 97.000, o que perfaz uma abstenção de 32,33%, inferior à média nacional.

Quanto às forças seguintes, o Chega e a Iniciativa Liberal, partidos que se apresentaram pela primeira vez às Legislativas em 2019, assumiram a terceira e a quarta posição, substituindo o Bloco de Esquerda, agora quinto, e a CDU, sexta força política.

 

 

No distrito, a tendência parece semelhante: com mais de 40 freguesias por apurar, o PS apresenta uma percentagem de 42,38%, acima dos 36,40% de 2019. Já o PSD tende a evidenciar uma subida ligeira, de 34,08% para a casa dos 35%. Chega, Iniciativa Liberal, Bloco de Esquerda e CDU são as forças que se seguem, pela mesma ordem de Guimarães.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73