skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
18 abril 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Com Walterson ao leme, Moreira atraca em bom porto após vendaval de golos

Redação
Desporto \ quinta-feira, maio 25, 2023
© Direitos reservados
De malas aviadas para a elite do futebol português, os cónegos receberam e venceram o já despromovido Sporting de Covilhã por 6-4, com o extremo brasileiro a virar a maré com um hat-trick.

Os destinos de Moreirense e de Sporting da Covilhã já estavam traçados à partida para o duelo que abria a 34.ª e última jornada da Liga Sabseg, e essa descompressão para com objetivos classificativos brindou os espetadores presentes no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas com 10 golos; a formação de Paulo Alves viu-se envolta numa tempestade ao longo da primeira parte, mas, graças à pontaria de Walterson, sobretudo, estabilizou o leme entre o final da primeira metade e o início da segunda, rumando a águas tranquilas na última meia hora, período sem qualquer golo.

O golo de Lucho Vega para os serranos, ao minuto cinco, num cabeceamento ao segundo poste, e o de Madson para os vimaranenses, aos sete, aproveitando uma sobra, mostraram desde logo que a concentração defensiva estaria aquém do que é norma num campeonato profissional de futebol.

O encontro prosseguiu assim em jeito de carrossel: André Luís virou pela primeira vez o marcador, aos 16 minutos, mas a equipa da Covilhã contrariou essa reviravolta com dois golos em três minutos: o vimaranense Gilberto, experiente médio, empatou aos 27 minutos e Aponza, ex-Berço, estabeleceu o 3-2.

Havia, contudo, tempo para os axadrezados reporem a vantagem antes do intervalo e para a consolidarem na abertura da segunda metade, graças à emergência daquele que foi o protagonista do jogo: Walterson igualou aos 37, num encosto junto à pequena área, rematou cruzado para o 4-3, dois minutos volvidos, tabelou perfeito para o golo de Alan nos primeiros segundos da etapa complementar, que ditou o 5-3, e colocou a cereja no topo do bolo aos 52 minutos, com um remate em arco fora do alcance de Igor Araúko, aos 52.

Quatro minutos depois, Aponza ainda lançou uma rajada de vento sobre a embarcação cónega, mas nenhuma outra ameaça se interpôs na rota para o porto seguro que já estava previamente traçada; afinal a subida de divisão e o título da Segunda Liga garantida desde a jornada 31. As três partidas que restaram trataram de coroar a performance exibida ao longo da época.

Os números falam por si, aliás: o Moreirense sagrou-se campeão da Segunda Liga com um recorde de 79 pontos, marcando 77 golos e sofrendo 38.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: