skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
29 junho 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Maior feira de têxtil-lar acolhe pelo menos 18 empresas de Guimarães

Redação
Economia \ terça-feira, junho 21, 2022
© Direitos reservados
Mostra que decorria em janeiro até à pandemia, a Heimtextil regressa esta terça-feira, em Frankfurt, com centenas de expositores de todo o mundo a mostrarem as coleções para 2022/23.

Maior feira do mundo nos têxteis-lar, a Heimtextil reabre portas esta terça-feira, em Frankfurt (Alemanha), numa altura do ano pouco habitual - decorria em janeiro até à pandemia -, com centenas de empresas do setor a mostrarem os seus produtos as suas coleções para 2022/23, com tendências que se inspiram nos ecossistemas naturais e nas questões de identidade. Entre os expositores que se espalham pelos salões da Messe Frankfurt, 22 deles são portugueses, incluindo-se nesse grupo 14 fabricantes de Guimarães.

Esse leque inclui presenças de empresas veteranas como a Apertex, com 94 anos a laborar no setor, a Fateba, com 75, e a Lameirinho, com 74, e mais jovens como o Sotegui, que abriu portas em 1990. O grupo completa-se com a Almeidas Textile, a ACL Impex, a B. Sousa Dias, a Crispim & Abreu, Domingos de Sousa, Fábrica de Tecidos Marizé, JF Almeida, Lasa (LasaHome), Mi Casa Es Tu Casa, Pereira & Freitas, Sotegui, Tela's Design, Têxteis Penedo e Têxteis DA, bem como a Polopiqué, que reparte as operações por Moreira de Cónegos, Vilarinho (Santo Tirso) e Vizela. 

Os outros representantes portugueses são a A. Ferreira & Filhos e a MundoTêxtil, de Vizela, a Adalberto e a Felpinter, de Santo Tirso, a Alda Têxteis, da Póvoa de Lanhoso, a AMR, de Matosinhos, a Nosdil, da Mealhada, e a Torres Novas, empresa de atoalhados do concelho com o mesmo nome, no distrito de Santarém.

Até sexta-feira, as empresas vão reunir-se no fórum “From Portugal”, no hall 3.1 da feira, segundo o tema futuro híbrido, que “explora a intersecção entre natureza, biociências e tecnologia”, celebrando a “fusão entre o natural e o artificial como caminho para a construção de futuro em que o planeta e a humanidade se harmonizem”, frisa Dolores Gouveia, consultora de tendências e responsável pela conceção do fórum promovido pela Associação Selectiva Moda, citada pelo Jornal T.

“É uma porta que se abre para a nossa indústria, para as nossas empresas e é, tantas vezes, ponto de partida dos compradores e visitantes”, acrescenta, em declarações à mesma publicação.

Guimarães é o município que mais exporta em Portugal no setor têxtil, tendo acumulado 965 milhões de euros em 2021 (62% das exportações vimaranenses e 17,8% das exportações têxteis de Portugal).

 

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: Guimarães em Debate #32