skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
03 dezembro 2022
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Mais de metade dos turistas que visitam Guimarães no verão vêm de Espanha

Redação
Sociedade \ terça-feira, setembro 27, 2022
© Direitos reservados
Dados compilados pela Divisão do Turismo apontam para um "auspicioso ano de 2022". Mercado interno em quebra foi ultrapassado por França. Cultura continua a chamar gente ao território.

São os mercados de proximidade que continuam a sustentar a atividade turística em Guimarães. É que 80% dos visitantes vêm de Espanha (55,3%), França (18%) e do próprio país (6,8%). Os dados são do relatório "Síntese da Atividade Turística de Guimarães", que analisou o período entre junho e agosto. "Está já em curso uma retoma muito significativa do turismo, sendo de antever um auspicioso ano de 2022", lê-se.

Os dados recolhidos pela Divisão de Turismo registou uma afluência de 33 827 visitantes aos postos de turismo, aproximando-se dos resultados dos anos de 2017 e 2018, mas ainda longe do pico atingido em 2019 (49 359).

O relatório aponta para uma forte quebra na procura do mercado nacional, que foi ultrapassado por turistas provenientes do mercado francês. De resto, dos países de origem destaca-se também o Brasil, mercado líder fora do espaço europeu. Estados Unidos da América, Canadá e Japão também figuram na lista.

Relativamente ao mercado interno, são os grandes centros populacionais - Lisboa e Porto – os principais emissores para o destino Guimarães, perfazendo no seu conjunto aproximadamente 43,5% dos visitantes. Aveiro (6,4%) e Setúbal (5,06%) são os distritos que se seguem. 

A cultura continua a chamar gente ao território. Pelo menos é isso que indicam os dados compilados referentes às visitas aos principais monumentos de Guimarães - Castelo de e Paço dos Duques de Bragança, assim como de um conjunto de museus, designadamente o Museu Alberto Sampaio, Centro Internacional das Artes José de Guimarães e Casa da Memória de Guimarães. "Comparativamente com igual período do ano transato, registou-se uma subida exponencial de cerca de 82%", atesta o relatório. Em 2022, os espaços receberam 315 377 visitas, rivalizando com 2019, o melhor período dos últimos sete anos.

 

 

A taxa de ocupação-quarto, referente ao setor da hotelaria, fixa-se nos 78% no período de junho a agosto, demonstrando assim uma expressiva subida em relação aos últimos anos, ao encontro do que sucede com o mercado turístico no território nacional.

À semelhança da hotelaria e dos Empreendimentos de Turismo de Habitação e no Espaço Rural, os estabelecimentos de alojamento local também registaram um claro aumento na taxa de ocupação, sendo que neste caso o acréscimo é bem superior – 20 pontos percentuais de 2021 para o presente ano.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #38