skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
19 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Rui Borges: “Tenho um grupo ‘esfomeado’ de vitórias e pontos”

Redação
Desporto \ domingo, dezembro 03, 2023
© Direitos reservados
Treinador enaltece entrada do Moreirense e capacidade da equipa para se manter em jogo quando perdeu intensidade e viu o Benfica acercar-se da sua baliza. O foco é os três pontos em cada jogo.

Ao apresentar-se na sala de imprensa do Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, após um empate a zero na receção ao líder Benfica, que constituiu o sétimo jogo consecutivo sem derrotas e o quarto seguido sem golos sofridos para o campeonato, Rui Borges assumiu-se um treinador feliz.

“Foi mais um jogo sem sofrer golos [o quarto consecutivo]. Há muito mérito dos jogadores que trabalham. Isto não nos torna mais defensivos. Torna-nos mais capazes de ganhar mais jogos. Com bola, jogámos bem, embora mais em transição. Sou um treinador muito feliz, porque tenho um grupo ‘esfomeado’ de vitórias e de pontos”, resumiu, acerca do plantel que lidera.

A sua equipa não só foi capaz de ombrear com os encarnados, como até os superou na fase inicial, com várias ocasiões que só não resultaram em golo por ligeiras desafinações na pontaria. O técnico de 42 anos descreve os primeiros 20 minutos do encontro como estrondosos. “Ganhámos muitas bolas para ataque rápido e a equipa esteve muito tranquila. Merecíamos, nesses minutos, ter feito o golo. Tivemos oportunidades claras. Era justíssimo, ao intervalo, estarmos a ganhar 1-0. O Benfica teve dois lances que criaram desconforto”, realçou.

Ciente de que “a intensidade se paga”, o treinador classificou de natural a quebra de ritmo do Moreirense na fase final da primeira parte, mas nunca perder o controlo do que acontecia no relvado. “Na segunda parte, fomos controlando. Com bloco baixo, é certo, mas, tirando o lance anulado, o Benfica não tem nenhuma oportunidade de golo. Estava a jogar o campeão nacional da Primeira Liga contra o campeão da Segunda Liga, convém não esquecer”, disse.

Satisfeito com a exibição de Rúben Ismael, o substituto de Ofori no meio-campo – “fez um grande jogo e vem-me dar ‘dores de cabeça’” -, o timoneiro cónego enalteceu ainda o foco dos seus jogadores, apenas concentrados em conquistarem três pontos, jornada após jornada, sem se colocarem em bicos de pés.

“Temos a manutenção como objetivo traçado, mas, durante a semana, nem falamos da manutenção. Falamos apenas nos três pontos. O plantel não tem ambição negativa. Podia colocar-se em ‘bicos de pés’ por estar no sexto lugar e começar a falar que seria bom ir à Liga Europa, mas estes 21 pontos deram muito trabalho. Daqui para a frente, as equipas vão-nos respeitar ainda mais”, esclareceu.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73