skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
27 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Moreirense FC salva um ponto: duelo minhoto definido em onze metros

Redação
Desporto \ segunda-feira, dezembro 11, 2023
© Direitos reservados
Cónegos foram surpreendidos logos nos instantes iniciais, de penálti. Correram o jogo todo atrás do prejuízo e empataram, também de penálti, na reta final. Oitava jornada consecutiva sem perder.

Um penálti a abrir, outro a fechar. O Moreirense FC empatou a uma bola em Barcelos na noite desta segunda-feira no jogo de encerramento da 13.ª jornada do campeonato. O duelo minhoto foi definido da marca dos onze metros, com os cónegos a sofrer de penálti a abrir, mas a salvar um ponto na parte final do jogo.

Após sete jornadas consecutivas sem perder, a última das quais frente ao Benfica no Parque de Jogos Comendador Joaquim de Almeida Freitas, num embate em que correu por fora, o conjunto de Guimarães conseguiu manter a senda dos resultados positivos, somando a oitava ronda a pontuar.

Com Ofori de regresso ao onze – o médio ganês é um dos motores do Moreirense FC – os cónegos tiveram uma entrada para esquecer em Barcelos, entrando praticamente a perder. Fabiano embrulhou-se com Tidjany Touré na área, sendo assinalado castigo máximo numa fase precoce do encontro.

Após análise das imagens e uma longa espera Pedro Tiba encarou Kewin Silva, o guarda-redes brasileiro dos cónegos ainda adivinhou o lado, mas não foi capaz de suster o remate do médio do conjunto barcelense, deixando o Moreirense FC a correr atrás do prejuízo desde cedo no jogo.

Neste cenário, o domínio do Moreirense FC – que já era expetável face ao campeonato que os dois conjuntos têm vindo a rubricar – acentuou-se perante a organização gilista a ser a base da equipa de Vítor Campelos para regressar aos triunfos no campeonato, após cinco rondas sem averbar os três pontos.   

Em contraponto, o sensacional Moreirense FC procurou, debaixo de períodos de chuva intensa, encontrar os espaços necessários para chegar com perigo à baliza à guarda de Andrew. Conseguiu-o, em parte, sem um assédio vincado, mas os sem conseguir transpor a última barreira de Barcelos. Foi nesta toada que o jogo se foi arrastando, servindo os interesses de um Gil Vicente a precisar de pontos para fugir aos últimos lugares da classificação.

Até que a seis minutos dos noventa os cónegos conseguiram abanar as redes, também na transformação de um penálti, a punir falta de Buta sobre Maracás. André Luís, o goleador do Moreirense FC, bateu Andrew e estabeleceu a igualdade a uma bola com que o duelo minhoto terminou.

Mais um ponto somado na caminhada do Moreirense FC, que ao fim de treze jornadas soma 22 pontos, segundo no sexto lugar da tabela classificativa

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73