skipToMain
ASSINAR
LOJA ONLINE
SIGA-NOS
Guimarães
24 maio 2024
tempo
18˚C
Nuvens dispersas
Min: 17
Max: 19
20,376 km/h

Rui Borges: “Vamos jogar contra uma boa equipa. Será importante o apoio”

Redação
Desporto \ sexta-feira, setembro 08, 2023
© Direitos reservados
Treinador cónego convida os adeptos do Moreirense a dizerem presente na receção ao Sporting de Braga, uma equipa que vê como forte. No seu entender, a equipa mais concentrada e equilibrada vencerá.

O Moreirense encara o jogo adiado com o Sporting de Braga, referente à terceira jornada da Liga Portugal, com um “sentimento muito positivo”, após o triunfo sobre o Desportivo de Chaves, no domingo (2-1). Afinal, a “cara de quem ganha nunca é igual à de quem perde”, vinca Rui Borges na antecâmara da receção aos arsenalistas, marcada para as 18h00 de sábado, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos.

O timoneiro cónego, de 42 anos, vinca que os jogadores estão confiantes num bom resultado após uma “semana muito boa de trabalho”. “A equipa tem de estar preparada para qualquer momento de jogo. Quem estiver mais equilibrado em todos os momentos, tem muita mais probabilidade de vencer. Vamos passar por dificuldades. Nem sempre nos vamos superiorizar. Os jogadores estão confiantes, cientes do que pode ser um jogo de futebol”, disse.

O transmontano pede, por isso, que os seus jogadores estejam “focados, rigorosos e concentrados” no duelo com uma “grande equipa”, que recusa fragilizada devido às ausências de Niakaté, de Ricardo Horta e de Abel Ruiz, convocados para as respetivas seleções nacionais. “Vamos jogar contra uma boa equipa, candidata ao título, que joga a Champions League. Nas pré-eliminatórias, deixou claro o seu valor coletivo, para alem do individual. Vamos defrontar uma grande equipa. Será importante o apoio dos nossos sócios e dos nossos adeptos”, prosseguiu.

Sem Kodisang, convocado para a seleção da África do Sul, o treinador do Moreirense ambiciona os três pontos, mas reconhece a tentação inconsciente de segurar a vantagem, expressa no encontro com o Desportivo de Chaves, no qual a equipa deixou de atacar em certas fases. O antídoto reside, assim, em melhorar a tomada de decisão. “80% de um jogo são tomadas de decisão em milésimos de segundo, nos processos ofensivo e defensivo”, referiu.

Podcast Jornal de Guimarães
Episódio mais recente: O Que Faltava #73